Saudades do Queiroz? Olha ele aí gente!!!!

do UOl

Um áudio revelado pelo jornal O Globo, referente a uma conversa de Whatsapp, indica que o ex-policial Fabrício Queiroz continua tendo influência política e sendo consultado sobre nomeações no Legislativo. Há oito meses, Queiroz foi exonerado do gabinete de Flávio Bolsonaro, hoje senador e filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL). “Tem mais de 500 cargos lá, cara, na Câmara, no Senado… Pode indicar para qualquer comissão, alguma coisa, sem vincular a eles [família Bolsonaro] em nada. Vinte continho pra gente caía bem, pra c…, caía bem pra c… Não precisa vincular a um nome”, diz Queiroz, no áudio de junho deste ano. O jornal não informa a quem a gravação de voz foi destinada.

, , , ,

Deputado do Paraná, Sérgio Souza é alvo do Polícia Federal

Dep Sérgio Souza- de novo nas paradas de sucesso da PF – Ag. Câmara

Do UOL

O deputado federal Sergio Souza (MDB-PR), que já foi citado na Operação Carne Fraca, é alvo de buscas da Polícia Federal na manhã de hoje. (mais…)

, , , ,

Colaboradora “informal” da Lava Jato pode melar provas da Operação

do Diário do Poder

A contadora Meire Poza, condenada na Lava Jato por lavagem de dinheiro, protocolou na Justiça documentos que comprovariam que ela era uma espécie de informante da Polícia Federal sobre outros acusados e que tinha acesso a informações sigilosas da operação.
O fato de ser uma colaboradora informal, sem ter assinado acordo de delação, pode levar a questionamentos sobre a legalidade da sua atuação e das provas obtidas com sua ajuda, segundo advogados. (mais…)

, , , ,

Libano não tem tratado de extradição com o Brasil

Talvez o juiz que autoriza as viagens do primo distante do governador Beto Richa, Luiz Abi Antoun, não tenha visitado ainda esta página aqui do Supremo Tribunal Federal onde constam os países com os quais o Brasil tem tratado de extradição.

Então, o Libano, onde estaria Luiz Abi é um dos países que não tem tratado de extradição com o Brasil.

Pois é. Durma com um barulho desse.

, , , ,

PF deflagra nova Operação: corrupção nos contratos do Pedágio no Paraná

E hoje de manhã muita gente foi tirada da cama pela malvada Polícia Federal que não entende que pessoas do bem não querem acordar cedo.

Foi deflagrada mais uma fase da Operação Lava Jato  – Operação Integração II, em quatro estados. A investigação policial tem como foco a apuração de casos de corrupção ligados aos procedimentos de concessão de rodovias federais no Estado do Paraná que fazem parte do chamado Anel da Integração. (mais…)

, , , ,

Deputada “bunitinha” acusada de dar golpes na Assembleia de Alagoas

do Diário do Poder

A deputada estadual Thaise Guedes (PMDB-AL) foi a primeira parlamentar alagoana indiciada pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Sururugate, deflagrada em março deste ano para investigar o rombo de R$ 150 milhões dos cofres da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE). Na noite de ontem (26), a deputada prestou depoimento na Superintendência da PF em Maceió e, na saída, seus assessores agrediram uma equipe de reportagem da TV Gazeta, afiliada à Rede Globo. (mais…)

, , , , , ,

Pastor deputado é processado pelo Ministério Público

Do Bem Paraná/Fernando Tupan

O Ministério Público Estadual (MP/PR) entrou com processo contra o deputado estadual Pastor Edson Praczyk (PRB), a mulher dele, Rosária Tobias Praczyk e uma ex-funcionária do gabinete dele na Assembleia Legislativa, que trabalhou com ele entre 2000 e 2004. Os três são acusados de manter um esquema de contratação de funcionários “fantasmas” na Casa. (mais…)

, , , , ,

Toma lá dá cá

Carlos Ayres Britto, ex-presidente do STF

CONF-4-IE.jpg

ISTOÉ – A quanta imoralidade a democracia brasileira vai resistir? 
Britto – Esse é uma fragilidade da nossa democracia: improbidade administrativa. Mas temos condições de fechar o ciclo da corrupção. Veja, temos dois blocos. Um que é o governo e o outro que impede o desgoverno (PF, MP, Judiciário). Só se o 2ª também entrar em disfunção é que teremos um colapso cardíaco e precisaremos de nova Assembleia Constituinte. Estamos longe disso.
ISTOÉ – Qual lição tiramos da crise? 
Britto – De que legitimidade política tem duas dimensões. A 1ª como pré-requisito de investidura no cargo. A 2ª implica em permanente requisito de desempenho. Por isso, impeachment não é golpe.
, , , , ,

Que Beleza: Polícia Federal faz buscas e apreensões em propriedades de Collor e outros senadores

Já dizia não sei quem que a onça perde o pelo mas não as manchas.

E olha lá o ex-presidente cassado Fernando Collor de Mello mais uma vez alvo de investigação, desta vez, na Operação Lava a Jato. A Polícia Federal, feliz da vida, cumpre mandados de busca e apreensão nas casas e escritórios de Ciro Nogueira (PP-PI), Fernando Collor de Mello (PTB- AL) e Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE). Os nomes de Collor e de Ciro foram citados pelo doleiro londrinense, Alberto Youssef. Na Operação Lava Jato. Já o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, citou o nome de Fernando Coelho.

, , , ,