Morre Ricardo Boechat, um dos âncoras mais críticos do País

Incisivo, mordaz, às vezes feroz. Ricardo Boechat era uma das vozes mais ouvidas na política brasileira nos últimos anos.

Ele se inventou e reinventou várias vezes e transformou o morno posto de “âncora” em realmente algo diferente, com atitude, com críticas necessárias, um pouco de humor e postura como poucos conseguem ter nesta área tão complicada que é a comunicação.

A morte de Boechat, hoje, na queda do helicóptero que ele estava, em São Paulo, deixa a comunicação e o jornalismo do Brasil órfão.

Vencedor de 3 prêmios Esso, aos 66 anos – quase 50 dedicados ao jornalismo nos principais veículos de comunicação do Pais – apresentava o jornal da Band, participava da BandNews e escrevia para vários jornais e para a revista IstoÉ.

Entre um trabalho e outro, estava indo dar uma palestra em Campinas. O piloto Ronaldo Quattrucci também morreu no acidente.

 

Deixe uma resposta