A polêmica da duplicação da PR 445. A obra tem que sair

A duplicação da PR 445, entre Londrina e Mauá da Serra, é uma necessidade, seja para melhorar a infraestrutura da região, promovendo desenvolvimento integrado e facilidades para o escoamento da produção agrícola e da indústria, seja pela questão da segurança. Muita gente já perdeu a vida nesta rodovia.

Pois bem. O blog foi ouvir o ex-prefeito de Cambé, José do Carmo Garcia, um dos principais responsáveis pela industrialização da cidade e que há anos também vem brigando pela obra. Segundo ele, o assunto é pertinente e a discussão deve ser ampliada para a realização de obras necessárias nas vias próximas.

Um comentário em “A polêmica da duplicação da PR 445. A obra tem que sair

  • 14/07/2015, 15:08 em 15:08
    Permalink

    Não somente a PR-445 precisa ser duplicada, mas também as rodovias (colocaram no seu) “Anel” de “Entregação”. Paga-se pedágio há quase 20 anos, pedágio caro, e para andar em pista simples. É inútil o debate sobre duplicar ou não a rodovia, já que todo mundo sabe que precisa sim ser duplicada. Não é necessário argumentos a favor, e nem necessário ouvir especialistas. O Zé Ruela, que só anda de “baique” sabe também. A questão é…. a Prefeitura não tem condições de fazer isso. É necessário que as forças políticas do Norte do Estado se articulem para garantir esta obra, senão já, pelo menos nos próximos 10 anos (10 anos parace muito, mas já estamos com nariz de palhaço há quase 20, pagando para andar nas pistas “simpres” do Anel de “Entregação”. Já que é para se mobilizar por obras, muito mais sentido faria se o discurso girasse em torno do Aeroporto de Cargas de Londrina, senão me engano embargado atualmente pela Promotoria do Meio (ou lado de baixo) Ambiente. Escrevi bonito hein paçoca!!!

    Resposta
  • 14/07/2015, 16:22 em 16:22
    Permalink

    Essa rodovia de Ourinhos até Maringá pedagiada é uma brincadeira,passa por dentro de tantas cidades,tantos quebras molas e esfola o usuário

    Resposta
  • 14/07/2015, 16:46 em 16:46
    Permalink

    Mais um parceirão do Beto Richa reivindicando a duplicação da PR 445. É incompreensível que essa novela não tenha um fim. Se o estado não tem o dinheiro pra duplicação, que faça uma licitação. Será que o que está faltando é um grupo de empreiteiros chegar em alguma autoridade e falar: “Pode fazer o edital que o seu sai”?

    Resposta
  • 15/07/2015, 09:21 em 09:21
    Permalink

    Estamos precisando, e muito, de homens públicos com coragem e que venham prá somar forças para lutar por nossa região.
    Cambé está à deriva, sem comando e com umas das piores administrações que já passaram por aqui.
    José do Carmo, mesmo sem cargo público já luta e sempre lutou por Cambé e região.
    É o tri-prefeito que, com certeza será tetra no ano que vem.
    Aí é só colocar uma pá de cal nesta administração pífia do prefeito Pavinada que só fez alguma coisinha graças ao governo federal (UPA,casas populares e creches) Só. tudo com dinheiro federal.
    Parabéns Zé do Carmo.

    Resposta
  • 15/07/2015, 19:13 em 19:13
    Permalink

    Momento nacional totalmente impróprio para que se faça uma obra deste porte. O Atual Prefeito está querendo se “meter” em situações que não é de sua competência e pode endividar seriamente o Município ou acabar com fundos de servidores se insistir com a execução dessa obra. Se o Prefeito tem pretensões políticas futuras,embora diga que não tenha, deveria cuidar bem da cidade, resolver os problemas do município que não não poucos, foi eleito pra isso e ganha pra isso…

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: