Adarico, o Maringá

Do Angelo Rigon

Adarico Negromonte

Adarico Negromonte Filho, 70, um dos ‘mulas’ de Alberto Youssef que distribuíam o dinheiro furtado da Petrobras, e foi o último a se entregar à Polícia Federal, tem um apelido. Chama-se Maringá. Ainda não se tem a certeza do motivo do apelido. O jornal Zero Hora informou, erroneamente, que o apelido vem do fato de Maringá ser a terra de Youssef. Não é. É Londrina.

O irmão de Adarico, Mário Negromonte, foi líder do maringaense Ricardo Barros (PP) na Câmara Federal e depois, como ministro das Cidades, foi o responsável pelo repasse do dinheiro do PAC Santa Felicidade (mais de R$ 20 milhões), viabilizado através de fraude no projeto (o que foi objeto de investigação da PF). O sobrinho de Adarico, deputado, pediu votos para Maria Victória (PP), filha do marido da vice-governadora eleita.

Um comentário em “Adarico, o Maringá

  • 26/11/2014, 14:15 em 14:15
    Permalink

    Ja estão tomando o cafe na cozinha do Beto Richa, se tiver mais dois meses de investigação, o Beto não assume.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: