Com 4 abstenções, Câmara de Rolândia arquiva processo contra prefeito afastado

E não é que o prefeito de Rolândia, afastado pela Justiça, Luiz Francisconi Neto (PSDB), conseguiu se livrar da cassação do mandato pela Câmara de Vereadores!

Durante uma sessão tumultuada ocorrida no sábado, por seis votos favoráveis ao relatório da Comissão Processante – que apontava irregularidades na conduta do prefeito e pedia a cassação de seu mandato – e 4 abstenções o relatório foi arquivado.

Francisconi era acusado de direcionar a licitação de um barracão para uma empresa.

O mais curioso é que o presidente da CP, Irineu de Paula – que pedia a cassação – optou por não votar, é mole?

Para cassar o mandato do prefeito eram precisos 7 votos.

E o blog questiona os eleitores de Rolândia: Um vereador que não vota nem Sim, nem Não, serve para quê exatamente?

Veja como cada vereador votou:

  • Alex Santana (PSD) – a favor da cassação
  • Reginaldo Silva (SDD) – a favor da cassação
  • Edileine Vanzan Griggio (PSC) – a favor da cassação
  • André Mariano Cardozo (PSC) – a favor da cassação
  • Rodrigo da Costa Teodoro (SDD) – a favor da cassação
  • João Manoel Ardigo (PSB) – a favor da cassação
  • Irineu Moreno de Paula (PSDB) – abstenção
  • Maria do Carmo Ferro Campiolo (PSDB) – abstenção
  • Eugenio Serpeloni (PSD) – abstenção
  • Leandro Olímpio (PSC) – suplente – abstenção

Um comentário em “Com 4 abstenções, Câmara de Rolândia arquiva processo contra prefeito afastado

  • 04/02/2019, 11:57 em 11:57
    Permalink

    Que vergonha!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: