CVM rejeita acordo proposto por diretores que perderam R$ 150 milhões de companhia do PR

No mesmo dia em que não aceitou um acordo proposto pelo Grupo Bitcoin Banco, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) rejeitou um termo de compromisso apresentado por ex-diretores financeiros da Copel (Companhia Paranaense de Energia Elétrica) para encerrar um Processo Administrativo Sancionador (PAS).

O PAS é um procedimento aberto pela autarquia para investigar possíveis irregularidades no mercado de valores mobiliários.

De acordo com a CVM, os ex-diretores Antônio Sérgio de Souza Guetter e Luiz Eduardo da Veiga Sebastiani viraram alvo de investigação porque descumpriram a política de investimentos da companhia de energia elétrica. Como consequência disso, eles perderam R$ 150 milhões.

Quem são os ex-diretores que tiveram o acordo rejeitado pela CVM?

Souza Guetter e Veiga Sebastiani atuaram na Copel durante a gestão do ex-governador Beto Richa (PSDB). Esse político já foi preso e é réu em sete investigações. De acordo com a Justiça, Richa é suspeito de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. (leia mais)

One thought on “CVM rejeita acordo proposto por diretores que perderam R$ 150 milhões de companhia do PR

  • 14/08/2020, 18:02 em 18:02
    Permalink

    Ê neste BO que o Barros está envolvido?

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: