Empresários querem informar MP sobre esquema da propina

Do Fábio Silveira/Baixo Clero

Três advogados de empresários que teriam se beneficiado dos “incentivos fiscais” do suposto esquema de cobrança de propina em troca da quitação de débitos milionários junto à Receita Estadual, procuraram os investigadores só nesta segunda-feira. Eles estão em busca de um acordo de delação premiada que poderia abreviar o tempo de cadeia, em caso de condenação na esfera penal. Um detalhe importante: os investigadores estão dispostos a aceitar uma delação premiada. Significa que quem chegar primeiro, leva. (leia mais)

Um comentário em “Empresários querem informar MP sobre esquema da propina

  • 10/03/2015, 12:14 em 12:14
    Permalink

    isto está me parecendo a igreja catolica quando vendia indulgencia…..o cara deitava e rolava, prestes a morrer, fazia um acordo com o clero e seus pecados estavam absolvidos….depois perguntam porque o estado está quebrado?

    Resposta
  • 10/03/2015, 12:36 em 12:36
    Permalink

    Acho que o unico setor que ainda tem um pouco de honestidade é o futebol. Porque digo isso? O Palmeiras poderia forçar uma segunda partida contra o Vitoria da Bahia, se não ganhasse por mais de um gol, e aí lucraria mais de UM MILHÃO de reais, embora seus colegas da imprensa insinuasse que o Paulo Nobre, ordenasse aos jogadores vencer por diferença de um gol, o time ganhou de 4×1.
    Parabéns ao Palmeiras, e vitoria do futebol em um pais onde a corrupção está em todos os setores.

    Resposta
  • 10/03/2015, 21:32 em 21:32
    Permalink

    Delação premiada é coisa de investigador preguiçoso. A autoridade deve ir atrás das provas (estão aí computadores, contas telefônicas, extratos bancários, tudo isso pode ser conseguido judicialmente) e o criminoso vai acabar completando o material. Na delação premiada, o delator e seu advogado podem criar uma historinha verossímil contada ao gosto do juiz e dos promotores. Querem saber quem são os empresários que podem estar envolvidos? Simples. Nos arquivos da Receita certamente estão as empresas fiscalizadas e quem as fiscalizou. Um empresário que paga R$ 200 mil de propina deixa um rabo de quilômetros e tem costas quentes como o inferno…

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: