Fruet coloca no pau quem deve R$ 1 mil

do blog do Zé Fernando

Empregando parentes e apadrinhados, mal avaliado pela população e de olho na reeleição, Fruet cobra impostos dos trabalhadores mais pobres para tentar salvar seu mandato com alguma obra “importante”, como o hospital para cachorros

Gustavo-Fruet2

 

Curitiba registra a maior inflação do país e o desemprego ronda a maior parte dos trabalhadores, os que ainda têm emprego, é lógico. A cidade, sob o comando de um prefeito e equipe não muito chegados no serviço, parou no tempo, não oferece mais oportunidades. Além disso, a população sofre por contar  com serviços básicos de saúde ruins e educação infantil com déficit no número de vagas.
Em compensação, a máquina pública municipal está azeitada, secretarias desnecessárias e onerosas, parentes empregados, com milhares de cargos comissionados servindo aos amigos e aos amigos dos amigos dos ditos “gestores” municipais. Somem-se a isso, ruas e calçadas esburacadas, transporte público indigente e caro, entre outros problemas, e teremos a imagem do caos proporcionado ao cidadão por  essa gente que diz comandar Curitiba.
Mas, mesmo assim, em administração caótica, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) sancionou a lei que autoriza a prefeitura de Curitiba a protestar os contribuintes com débitos da dívida ativa de mais de R$ 1 mil. Ou seja, nesses tempos bicudos, o trabalhador que ganha miséria ou já não ganha nada porque está desempregado, vai ter que tirar a comida do prato de seus filhos para dar de comer a um exército de comissionados que vive em boa vida, com carros alugados e outras mordomias cedidas gentilmente pelo prefeito. Leia mais

Deixe uma resposta