Lula adere a movimento pró-Lula

via Zé Beto

Por Renato Terra

Após criticar os movimentos apartidários em defesa da democracia, o ex-presidente Lula apresentou uma solução para não ficar de fora do debate político. “Tem aquele povo que diz que é 70% anjo perfeito, mas desconsidera aquele 1%. Isso eu não posso compactuar”, discursou.

Em seguida, apresentou o Movimento Estou Junto. “Resolvi me juntar a mim mesmo, ao Luiz Inácio e ao Lula. Se temos que nos unir contra o fascismo, a escalada do golpe e o desmonte do Estado, que seja uma reunião em volta de mim. Nesses momentos, precisamos ouvir o chamamento da História, fazer sacrifícios pessoais. É preciso lutar contra uma causa maior, que é a falta de coesão em torno do Lula”, explicou Luiz Inácio. O movimento teve adesão imediata de Gleisi Hoffmann.

Em seguida, inspirado pelo presidente argentino Alberto Fernández, Lula pegou um violão e entoou uma canção para acalentar as almas: “Eis a polarizaçãozinha / Feita de um polo só / As elites vão xingar / Pra manter o seu Dior / Essa é minha intransigência / E eu nunca vou ceder / Não tem causa e consequência / Só me importo com o PT”.

3 thoughts on “Lula adere a movimento pró-Lula

  • 04/06/2020, 20:45 em 20:45
    Permalink

    Começou bem esse movimento pela democracia: luta pela democracia mas não aceita que Lula tenha opinião diferente dos redatores do Manifesto pela Vida, Liberdade e Democracia.

    Resposta
  • 05/06/2020, 08:46 em 08:46
    Permalink

    Sou uma mulher de esquerda e me sinto envergonhada com esse desafino do Lula. Que pena, mas está velho, deixa pra lá. Agora temos que nos unir contra essa onda fascista no nosso País, é o que importa. Bolsonaro precisa ser tirado da Presidência, não tem condições de governar, embora o Mourão também preocupa. Não sabemos ainda como realmente pensa o Vice-Presidente. Cabe a nós, eleitores exigir decência no comportamento dos políticos brasileiros. Eleitor brasileiro não tem consciência, compactua também com esse escândalo. Político não é bichinho de estimação, é uma pessoa eleita para nos servir e acontece sempre ao contrário, os eleitores servem aos políticos. Precisamos inverter essa lógica.

    Resposta
  • 05/06/2020, 11:38 em 11:38
    Permalink

    Não tenho nada contra esse manifesto. Até acho bom mais gente lutando a favor da democracia. Inclusive porque os fascistas formam um grupo aguerrido que conta hoje com financiamento de dinheiro público e privado além do apoio de um grupo religioso numeroso: os evangélicos, que devem hoje ir orar pela “república” com e do Bolsonaro. Mas, pra eu assinar esse manifesto, vai ter que pôr lá a devolução dos direitos dos trabalhadores que foram surrupiados desde o golpe que tirou Dilma do governo.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: