Movimentos querem saber porque a Câmara não aceitou as assinaturas contra o IPTU

E hoje às 13 horas os movimentos sociais que protocolaram o projeto de iniciativa popular de revogação do aumento extorsivo do IPTU em Londrina,  participarão de uma reunião na Câmara de Vereadores, para receber o relatório das assinaturas invalidadas e analisar os  motivos da invalidação.

Só para relembrar, o movimento apresentou um projeto de iniciativa popular com 21 mil assinaturas de eleitores de Londrina para suspender o aumento abusivo do imposto. A Câmara analisou as assinaturas e diz que 60% delas não conferem. São necessários no mínimo 18.250.

Pois bem, os movimentos vão cobrar explicações dos vereadores.

5 comentários em “Movimentos querem saber porque a Câmara não aceitou as assinaturas contra o IPTU

  • 03/05/2018, 12:14 em 12:14
    Permalink

    porque foram devidamente comprados, pelo prefeito e seu povo mulambo que ficavam pelo gabinete todos os que votaram a favor se quiserem podemos dar os apendices das compras, desde cargos, troca e favores…..e só pedirem que citarem um a um…..

    Resposta
    • 03/05/2018, 16:48 em 16:48
      Permalink

      ENTÃO CITA! ????????????????????

      Resposta
  • 03/05/2018, 13:56 em 13:56
    Permalink

    Ora bolas ,claro que sabemos.Esses vereadores foram todos comprados com cargos,Não se esqueçam que 14 deles aprovaram ano passado aumento abusivo sem sequer ler o projeto do executivo Cambada de baba- ovos.

    Resposta
  • 03/05/2018, 21:57 em 21:57
    Permalink

    DECRETO Nº 678 DE 27 DE ABRIL DE 2018
    SÚMULA: Decreta substituição temporária do Diretor Presidente do IPPUL. por motivo de Licença Médica.
    O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE LONDRINA, ESTADO DO PARANÁ, no exercício de suas atribuições legais, considerando o processo SEI nº 84.000976/2018-37, DECRETA:
    Art. 1º Fica designada Denise Maria Ziober, matrícula nº 22.066-3, para responder pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina IPPUL , no período de 26/04/2018 a 10/05/2018, em substituição ao titular da pasta, por motivo de Licença Médica.
    Art. 2º Este decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
    Londrina, 27 de abril de 2018.
    Marcelo Belinati Martins – Prefeito do Município, Moyses Silva Junior – Secretário de Governo (em exercício)

    DECRETO Nº 679 DE 27 DE ABRIL DE 2018
    SÚMULA: Decreta substituição temporária do Secretário Municipal de Agricultura e Abastecimento.
    O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE LONDRINA, ESTADO DO PARANÁ, no exercício de suas atribuições legais, considerando o Processo SEI n] 19.005.027843/2018-79, DECRETA:
    Art. 1º Fica designado Osvaldo de Souza Campos Junior, matrícula nº 12.860-0, para responder pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento , no período de 27/04/2018 a 13/05/2018, em substituição ao titular da pasta.
    Art. 2º Este decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
    Londrina, 27 de abril de 2018.
    Marcelo Belinati Martins – Prefeito do Município, Moyses Silva Junior – Secretário de Governo (em exercício)

    Resposta
  • 04/05/2018, 11:35 em 11:35
    Permalink

    Não aceitaram por uma razão muito simples, o “nobres edis” não estão nem aí para as necessidades dos pobres eleitores londrinenses, independentemente de critérios técnicos para validar as assinaturas é público e notório a revolta da população contra o aumento extorsivo do IPTU, ou algum vereador terá a cara de pau de dizer que não tem conhecimento do descontentamento popular relativo a questão? (em se tratando de vereador, talvez tenha).
    Pois bem a maioria veio com a desculpa esfarrapada de que não sabia que o aumento seria tão grande e que votou em confiança à proposta do executivo, se isso fosse verdade porque estariam perdendo a chance de corrigir o fruto de sua “ingenuidade” e incompetência para avaliar o impacto das leis que aprovam?
    Como alguém falou em conversa gravada pelo GAECO, na câmara a questão é política (leia-se não interessa se a matéria é boa ou ruim para a cidade, não se vota nada para receber “tapinha nas costas”).

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: