Municípios podem proibir cultos religiosos durante pandemia, decide STF

Por 9 votos a 2, os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiram que Estados e municípios podem proibir cultos e missas religiosas durante a pandemia. A Corte julgou uma ação movida pelo PSD, em que o partido pedia a derrubada de decreto estadual de São Paulo que proibiu cultos e missas presenciais em templos e igrejas. Votaram contra a liberação das celebrações o relator Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes, Fachin, Barroso, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio e Luiz Fux. Foram votos vencidos os ministros Nunes Marques e Dias Toffoli.

One thought on “Municípios podem proibir cultos religiosos durante pandemia, decide STF

  • 08/04/2021, 21:30 em 21:30
    Permalink

    São uns folgados esses chefes religiosos que querem manter lotadas suas igrejas para passar a sacolinha. Igrejas já recolhem poucos impostos. Quando acumulam dívidas de impostos não pagos, são beneficiados com perdão bilionários dessas dívidas. E ainda queriam manter suas igrejas como covidários que certamente levariam centenas, milhares de doentes para o SUS tratar a custa de muito dinheiro público. O STF nem deveria ter aceitado essa demanda desse grupelho que se diz religioso, deveria ter levado essa ação à lata de lixo para que não se perdesse tempo.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: