Nem o PSL, partido do presidente, está unido em relação às manifestações

E as manifestações programadas para o domingo estão dividindo até mesmo a base aliada do presidente Bolsonaro. O presidente do PSL, Luciano Bivar, partido do presidente, afirmou que não há sentido nas manifestações em defesa do presidente Jair Bolsonaro. Hoje no final da tarde a bancada do partido no Congresso deve se reunir para decidir se apoiará formalmente os protestos.

“Nós fomos eleitos democraticamente , institucionalmente, não há crise ética, não há crise moral, estão se resolvendo os problemas das reformas, então eu vejo sem sentido essa manifestação, mas toda manifestação é válida, é um soluço do povo para expressar o que ele está achando”, disse Bivar ao chegar ao gabinete da liderança do PSL na Câmara.

Um comentário em “Nem o PSL, partido do presidente, está unido em relação às manifestações

  • 21/05/2019, 20:13 em 20:13
    Permalink

    Depois da fervorosa oração do bispo Edir Macedo pedindo intercessão do Todo Poderoso em favor do presidente, o governo do Bolsonaro vai ser um sucesso de apoio popular. Nem vai ser preciso essa manifestação do domingo.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: