Parças de Richa articulam para jogar água na Operação Quadro Negro

Do Cicero Cattani

“Neste sábado (21), fez nove meses que a equipe de policiais civis do Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce) solicitou a pericia ao Instituto de Criminalística em equipamentos eletrônicos dos presos na Operação Quadro Negro Eduardo Lopes de Souza, dono da empresa Valor Construtora, e Maurício Fanini, ex-diretor da Secretaria de Estado da Educação (Seed).

Por isso, o Nurce ainda teve acesso ao conteúdo das conversas do aplicativo Whatsapp dos suspeitos presos na Operação Quadro Negro, deflagrada em julho do ano passado, nem aos arquivos dos computadores apreendidos na ação. A operação Quadro Negro apura o desvio de quaseR$ 20 milhões destinados a obras de escolas estaduais do Paraná. (Gazeta do Povo) (leia mais)

Deixe uma resposta