Passe Livre: É do Couro que Sai a Correia

Por Major Adalberto

Ao invés de discutirmos o Passe Livre Estudantil, de uma maneira ampla, proponho debatermos a respeito do PASSE LIVRE SOCIAL ESTUDANTIL, apenas por uma questão simples de iniquidade.

Se liberarmos o Passe Livre a todo e qualquer estudante de forma indiscriminada, tendo em vista que os custos para ceder tais benefícios saem do mesmo lugar, o imposto pago pelos cidadãos, poderíamos dizer que seria justo que o imposto pago pelo pai do estudante de origem humilde, que recebe um salário mínimo, pague pelos custos da passagem do estudante cujo pai tem condições financeiras de pagar pela passagem do próprio filho?

Creio que o Passe livre, deva ser aplicado para os estudantes dos três níveis de ensino público, até a universidade, para alunos do FIES e pró-unistas do ensino privado, e o aluno de algum outro contexto, mas que comprove a baixa renda familiar.

Como contribuinte, não acho que meu dinheiro deva ser empregado para pagar passagem de ônibus, para estudantes (que por mais que não trabalhem), os próprios pais tem condições de pagar a própria passagem.

Ou seja, eu mantenho tudo aquilo que eu ganho com o meu trabalho e você mantém tudo aquilo que você ganha com o seu trabalho. O Estado só deve intervir/”assistencializar”, quando que por alguma falha do próprio Estado, o cidadão não tenha condição de se auto-sustentar /prover as suas condições mínimas de subsistência no modelo de sociedade atual. Caso contrário, cada um que pague a sua conta.

Se discorda? Então diga-me: qual porcentagem daquilo que eu ganho pertence a você? E por quê?

O contribuinte tem que se posicionar nessas questões, fazer farra com o dinheiro dos outros, é gostoso né?!?
O imposto do pobre não pode e nãodeve ser usado pra pagar a conta do filho do rico.

Major Adalberto Pereira

6 comentários em “Passe Livre: É do Couro que Sai a Correia

  • 01/02/2017, 15:56 em 15:56
    Permalink

    Pena que aprendeu após ser Braço Direito e Esquerdo do Nedson Micheletti .

    Resposta
  • 01/02/2017, 19:03 em 19:03
    Permalink

    Major, os cargos em comissão que o senhor recebeu até hoje saem de que bolso,veja se eu estava contente em pagar uma grana preta para um monte de aspones fazer porra nenhuma……

    Resposta
  • 01/02/2017, 22:02 em 22:02
    Permalink

    Lúcido comentário do major Adalberto. Que o prefeito e os vereadores – e a sociedade londrinense – reflitam.

    Resposta
  • 01/02/2017, 23:42 em 23:42
    Permalink

    Filho de rico ou quem tem condições de manter um automóvel nunca usará transporte público, não largará o conforto do seu carro para rodar de BUS, simples assim, quem usa transporte público gratuito é porque não tem condições financeiras mesmo.
    Um dos pilares de progresso de qualquer país no mundo é educação, todos os países que investiram em educação ganharam com isto, ganha sua economia, social, as famílias, o estado, enfim todos são beneficiados com povo educado, com cultura e conhecedor de seus direitos e deveres.
    Por outro lado nossa constituição federal é bem clara neste sentido, saúde, educação e segurança é para todos e não somente um grupo social de pessoas.

    Resposta
  • 02/02/2017, 12:02 em 12:02
    Permalink

    Parabéns pela análise Major.

    Resposta
  • 06/03/2017, 12:43 em 12:43
    Permalink

    Prejulgamentos à parte: também achei razoável a argumentação do Adalberto.

    Valdemir Costa – jornalista

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: