Pericia confirma inexistência de problemas na eleição da FIEP. Carlos Walter é confirmado presidente

Assessoria FIEP

do Contraponto

Laudo assinado pelo perito grafotécnico Leocádio Casanova aponta para inexistência de fraude em quatro votos apurados na eleição para a nova diretoria da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) realizada dia 14 de agosto passado e confirma o resultado que deu vitória ao candidato situacionista Carlos Walter Pedro como presidente para o mandato 2019-2023. Ele venceu a disputa por dois votos de diferença – 49 a 47 -, resultado que era contestado pelo candidato oposicionista José Eugênio Gizzi.

Gizzi pretendia a anulação de quatro votos dados ao adversário, o que inverteria o resultado. Segundo ele, as cédulas favoráveis a Carlos Walter estavam supostamente marcadas com sinais que possibilitariam a identificação dos eleitores, o que motivaria a declaração de nulidade da eleição. O candidato da oposição entrou com recurso pedindo perícia técnica nos quatro votos.

O perito assinou laudo atestando a inexistência de indícios que pudessem representar as supostas marcas e que “os quatro votos impugnados não destoam dos demais votos não impugnados”.

Com isso, manteve-se a proclamação feita pelo presidente da Mesa Apuradora, procurador do Trabalho Ricardo Bruel da Silveira, declarando como vitoriosa a chapa “Foco n Indústria – Fiep para os sindicatos”, apoiada pelo atual presidente da entidade, Edson Campagnolo. Assembleia geral extraordinária que estava marcada para esta terça-feira (10) foi cancelada.

Deixe uma resposta