PF engaveta R$ 100 milhões da verba de combate ao tráfico

O mesmo Brasil que enfrenta uma sangrenta escalada da violência nos presídios, com o fortalecimento das facções criminosas e rebeliões em série, se dá ao luxo de gastar mal ou sequer gastar todo o dinheiro que têm disponível para combater o crime organizado, especialmente o tráfico de drogas.

Dos 221,8 milhões destinados pelo orçamento da União à Polícia Federal para prevenção e combate ao tráfico de drogas em 2016, a PF gastou efetivamente 122,8 milhões, o que representa 55,2% do total. Portanto, quase R$ 100 milhões deixaram de ser investidos (R$ 98,8 milhões). Os dados foram levantados pela reportagem no portal do Siafi.

Desde 2013, as apreensões de cocaína estão em queda no Brasil. Passaram de 41,7 toneladas em 2013 para 33,8 em 2014 e 27,2 em 2015. Os dados de 2016 foram solicitados pela reportagem à Polícia Federal, mas, até o fechamento desta edição, não houve retorno.

O Brasil é o segundo maior consumidor de cocaína do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, segundo relatório de 2016 da ONU. A região Norte, front das batalhas recentes entre facções, é também uma rota importante para escoar a droga importada dos vizinhos do Norte, como Colômbia e Bolívia, para a Europa.

A PF foi procurada para comentar os investimentos que deixaram de ser feitos e se eles têm prejudicado as operações na área, mas não respondeu à reportagem. Leia mais

 

Deixe uma resposta