Preço da gasolina e demais combustíveis, política da Petrobras segura a economia

do Money Times

A Associação dos Engenheiros da Petrobras (Aepet) enviou uma carta ao presidente da estatal, Joaquim Silva e Luna, pedindo a substituição da atual política de preços dos combustíveis. No manifesto de quatro páginas, assinado em conjunto com outras entidades, é defendida a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) “para recolocar a Petrobras dentro dos objetivos para os quais foi criada”.

O documento é assinado também pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI)Conselho Federal de Economia (Cofecon) e pela Federação Brasileira de Geólogos (Febrageo).

As entidades contestam a adoção pela Petrobras (PETR3da política de Preço de Paridade de Importação (PPI), que considera nos cálculos dos reajustes dos combustíveis as variações cambial e da cotação do petróleo internacional, além dos custos logísticos para trazer os produtos de outros países.

A essas críticas, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, tem respondido que a adoção do PPI garante o abastecimento do mercado interno, porque investidores privados não colocariam dinheiro no País se essa política de preços não estiver vigente.

A Aepet, no entanto, rebate a crítica afirmando que a Petrobras possui caixa para investir. A interpretação das entidades que assinam o manifesto é que a Operação Lava Jato serviu para desqualificar a estatal frente à opinião pública e que, mesmo no pior momento da empresa, sua geração operacional de caixa e liquidez corrente estavam elevadas.

One thought on “Preço da gasolina e demais combustíveis, política da Petrobras segura a economia

  • 17/11/2021, 19:56 em 19:56
    Permalink

    Política da Petrobras não, política do governo Bolsonaro!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: