Sem valentias: Weintraub ficou em silêncio no depoimento à Polícia Federal

Valente nas redes sociais e em reuniões ministeriais a portas fechadas, o ministro da Educação (?) Abraham Weintraub manteve-se em silêncio em seu depoimento à Polícia Federal nesta sexta-feira, 29. Ficou pianinho.

A estratégia teria sido combinada com o Palácio do Planalto.

Segundo o Antagonista, sem perspectiva de uma análise do HC preventivo impetrado por André Mendonça, o ministro recorreu ao “plano B” de ficar em silêncio, sob o argumento de que o inquérito do STF é inconstitucional.

2 thoughts on “Sem valentias: Weintraub ficou em silêncio no depoimento à Polícia Federal

  • 29/05/2020, 23:24 em 23:24
    Permalink

    Alguém acha que o ministro da “educação” iria se rebaixar diante da PF depois de ser condecorado pelo “presidente” Messias Bolsonaro com a Ordem de Mérito Naval? Aliás, além de Weintraub receber a condecoração militar (com certeza alguns militares acharão que Bolsonaro está avacalhando suas medalhas ao atribuí-las a gente da estirpe do Weintraub), outro que recebeu o mimo do presidente foi o Augusto Aras, o procurador-geral que investiga (ou deveria investigar) o próprio presidente. Eita república das bananas e dos milicianos!

    Resposta
  • 01/06/2020, 08:34 em 08:34
    Permalink

    Num País em que o espaço dos holofotes é disputado a “tapas” e a grande maioria da população não sabe diferenciar o que é fato do que é boato, ele fez muito bem em manter-se em silêncio. Aliás a chamada “Sem valentias:…” é curiosa pois a valentia demonstrada na Reunião Ministerial deveria ter tido outra análise: investigue-se o STF soltando seres já condenados pela justiça, sei lá em que instância…corruptos, corruptores, traficantes, etc, . Isto é correto ou tem algo mais motivando o$ alvra$ de $oltura. A PF muito provavelmente está tomando depoimentos por determinação de um STF escolhido a dedo dos governos anteriores, ou seja PT, então pra que dar satisfação de uma reunião em que o que foi dito é tão somente a verdade?! Provavelmente perguntas como: “o que o Senhor quis dizer com a expressão “x” ? ” foram/seriam o foco do depoimento. Oras bolas, o Brasil merce muito mais!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: