Servidora da UEL é condenada acusada de desviar dinheiro

Fábia Cristina Lima de Moraes foi condenada por improbidade administrativa, por ter desviado R$ 22 mil do Laboratório de Tecnologia Educacional (Labted). A servidora terá que realizar um pagamento de multa de 70% do valor desviado, perda do cargo público e suspensão de direitos políticos por oito anos. A servidora da UEL, teria se apropriado do dinheiro entre 2002 e 2005. O dinheiro era fruto de taxas de cadastramento de usuários da videoteca, pagamento de multas por atrasos na devolução de fitas  e arrecadações  de cursos oferecidos pelo Labted. Segundo o advogado de Fábia, ela teria desviado um pouco mais de R$ 6 mil.

Deixe uma resposta