ZR3 continua na Câmara, desta vez sem confusão

E hoje de manhã a Comissão Processante instalada na Câmara de Londrina para apurar responsabilidades dos vereadores Rony Alves (PTB) e Mário Takahashi (PV) no caso da denúncia de recebimento de propina para aprovar mudanças de zoneamento ouviu dez testemunhas.

O secretário de Planejamento da prefeitura, Marcelo Canhadas, o coordenador do Procon, Gustavo Richa, o ex-assessor legislativo Fernando Yogi, o delegado titular do Conselho de Administração, Edson Antonio Miura, o assessor legislativo Daniel Berteloni Germanovix, foram testemunhas de Mário Takahashi.

Já o vereador Rony Alves teve como testemunhas o advogado Paulo Valle, que foi secretário da administração passada, Homero Wagner Fronja – que também é réu na Operanção ZR3 -, Nelson Antonio Vicente e Ney Paulo Pereira. Também testemunhou Rodrigo Zacaria, presidente do Sinduscon Norte convidado pelos dois vereadores.

Outras oito testemunhas convidadas pelos vereadores não compareceram. Elas serão ouvidas no próximo dia 26.

Deixe uma resposta