Ministério Público Federal pede o afastamento do ministro Ricardo Barros

do UOL

O MPF (Ministério Público Federal) em Pernambuco informou nesta segunda-feira (16) que solicitou o afastamento cautelar do ministro da Saúde, Ricardo Barros, por suposta influência política para transferir produção de derivados de sangue para o Paraná, seu Estado de origem. O pedido consta em ação civil pública contra a União que pede a manutenção do contrato firmado do governo com a empresa pública Hemobras (Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia). 

A ação tenta evitar uma eventual transferência de tecnologia para processamento de plasma para um instituto que pertence ao governo do Paraná. Segundo a procuradora da República Regina Pontes Lopes, o ministro Ricardo Barros assumiu publicamente o interesse político em levar o “mercado de sangue” para o Estado.

Para a procuradora, o ministro busca “esvaziar as atribuições institucionais da Hemobras para o seu Estado, levando assim a produção e industrialização de hemoderivados essenciais ao SUS (Sistema Único de Saúde) e que, atualmente são produzidos pela empresa em Pernambuco.

Veja mais Aqui.

 

Um comentário em “Ministério Público Federal pede o afastamento do ministro Ricardo Barros

  • 16/10/2017, 15:35 em 15:35
    Permalink

    Meu irmão trabalha na Hemobras desde seu início.

    Por lá as coisas vão acontecendo com muita dificuldade, fruto das ingerências políticas. A maldição dos cargos comissionados, que premiam os apaniguados, literalmente sangram a Hemobras.

    Ricardo Barros apareceu para dar o golpe de misericórdia, quer por todas as maneiras transferir a empresa para Maringá, muito provavelmente porque deve levar “algum” do novo parceiro.

    Vade retro sanguessuga…

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: