Dr Marcelo Belinati, o prefeito, recebe a jaca: Saúde de Londrina apavora até médicos

Durante a campanha eleitoral, o então candidato a prefeito Marcelo Belinati, médico por profissão, dizia todo santo dia e todo dia santo que sobrava dinheiro na saúde, que faltava na verdade era gestão, gerenciamento.

Agora está provando do próprio remédio. Por mais que tentou, não conseguiu emplacar um médico de renome na Secretaria da Saúde. Foi para o Plano B, nomeou quem aceitou.

Passados 11 meses e 8 dias – para não dizer um ano de governo senão os áulicos vão dizer que o blog pega no pé – os problemas na Saúde se agravaram consideravelmente. E a denúncia não veio da oposição.

O Sindicato dos Médicos, junto com vereadores, promotores e outras autoridades, vistoriou várias unidades de saúde, conversou com médicos, enfermeiros e pacientes. E puderam conferir in loco as péssimas condições de trabalho dos profissionais e de estrutura do serviço municipal de saúde em Londrina.  Esta foi a terceira rodada de visitas, que já aconteceram recentemente nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Jardim Sabará, Jardim Leonor e Jardim do Sol. (mais…)

, , , , , ,

Dois são condenados e três são absolvidos no caso de exploração sexual de menores em Londrina

Saiu a primeira leva de decisões sobre as denúncias de exploração sexual de menores. Em 2014 o Ministério Público fez um barulhaço denunciando mais de 20 pessoas entre empresários, auditores fiscais e supostas agenciadoras de adolescentes para a prática sexual.

Ontem a juíza Zilda Romero proferiu a decisão sobre cinco dos personagens denunciados: Walid Kauss, Antonio Cripa Neto, Luiz Antônio de Souza, Antonio Mantovani Malassisse e Rafaela Alves. (mais…)

, , , ,

Advogados querem que Publicano IV vá para o STJ

Advogados de defesa de personagens da Operação Publicano também trabalham em feriadão. Hoje o advogado Walter Bittar protocolou no Superior Tribunal de Justiça uma reclamação por usurpação de foro na Publicano IV.

Segundo Bittar, o Ministério Público, durante a investigação, logo que tomou ciência da existência de autoridades com prerrogativa de foro deveria ter remetido o processo ao Tribunal competente, no caso, STJ.
É o mesmo fundamento da reclamação das Publicanos I e II, com alguns acréscimos em termos de tese, quanto a possíveis nulidades a serem arguidas no momento oportuno. Nas I e II apareceu o nome do governador Beto Richa como um dos beneficiários do esquema.

 

, , , ,

Deputada “bunitinha” acusada de dar golpes na Assembleia de Alagoas

do Diário do Poder

A deputada estadual Thaise Guedes (PMDB-AL) foi a primeira parlamentar alagoana indiciada pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Sururugate, deflagrada em março deste ano para investigar o rombo de R$ 150 milhões dos cofres da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE). Na noite de ontem (26), a deputada prestou depoimento na Superintendência da PF em Maceió e, na saída, seus assessores agrediram uma equipe de reportagem da TV Gazeta, afiliada à Rede Globo. (mais…)

, , , , , ,

Ministério Público Federal pede o afastamento do ministro Ricardo Barros

do UOL

O MPF (Ministério Público Federal) em Pernambuco informou nesta segunda-feira (16) que solicitou o afastamento cautelar do ministro da Saúde, Ricardo Barros, por suposta influência política para transferir produção de derivados de sangue para o Paraná, seu Estado de origem. O pedido consta em ação civil pública contra a União que pede a manutenção do contrato firmado do governo com a empresa pública Hemobras (Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia).  (mais…)

, , , , , , , ,

Adati até que tentou, mas era um peixe fora dágua

Dentro de alguns minutos a assessoria do ex-presidente da telefônica Sercomtel, Luiz Adati, vai soltar uma nota oficial explicando porque ele está deixando o comando da empresa. A não ser que eu esteja muito errado, vai alegar questões pessoais, etc,.

Mas o fato é que Adati há muito tempo já vinha pensando em deixar o barco. Obviamente ele não podia alegar que não sabia como estava a situação da empresa. O irmão dele, Carlos Alberto Massaru Adati, fora presidente do Conselho de Administração da Sercomtel e conhecia os números.

Luiz Carlos Adati, empresário bem sucedido no ramo dos estacionamentos, mas sem conhecimento do mercado de telefonia, fez o possível, mas encontrou trocentas pedras pelo caminho, de má vontade de grupos a falta de habilidade política.

Para piorar, o Ministério Público estava analisando a Lei das Estatais o que pode gerar, em breve, a saída de diretores e conselheiros da empresa que não se enquadram nas novas regras. Adati era um dos alvos da promotora Sandra Koch, como agora foi confirmado.

, , , , , ,

Explica aí Ministro da Agricultura: Isso pode?

E por falar em ministro da Agricultura visitando Londrina, seria interessante a imprensa perguntar ao ministro Blairo Maggi se ele se sente confortável tendo como superintendente do ministério no Paraná Gil Bueno de Magalhães, fiscal acusado pelo Ministério Público de receber vantagens indevidas de empresas para não fiscalizá-las.

Explica aí ministro.

Veja a denúncia do Ministério Público Federal abaixo: (mais…)

, , , , ,

Procuradoria denuncia Paulo Bernardo por organização criminosa e corrupção

do Estadão

O Ministério Público Federal, em São Paulo, denunciou o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo (Governo Lula) e mais 19 investigados. O grupo é acusado de montar uma organização criminosa no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão entre 2009 e 2015, responsável por lavagem de dinheiro e pagamento de propinas para o PT e diversos agentes públicos e privados, que superam os R$ 100 milhões. (mais…)

, , , , , , , ,

Veja quem é quem na Operação Lava a Jato

Veja a decisão do Juiz Federal Sergio Moro, quanto ao decreto prisional dos empreiteiros, e demais diligências de busca e apreensão e sequestro de bens e ativos financeiros.

É uma decisão longa, mas detalha o que está ocorrendo nas entranhas dos inquéritos conduzidos pela PF e MPF, bem como em outras ações penais já em curso.

, , , , , ,