O balanço da Sercomtel e a barragem de Mariana

A Folha de Londrina de hoje (25/04), traz matéria sobre o balanço da Sercomtel.

A diretora financeira diz que a redução do prejuízo foi graças à iniciativa do ex-presidente Luiz Carlos Adati, o homem que anunciou o prejuízo de R$ 800 milhões, em cortar custos e despesas.

Pois bem, boa parte da redução de custos e despesas só aconteceu porque os funcionários não tiveram a justa reposição da inflação. (mais…)

, , , , , , , , ,

TJ mantém suspensão de aumento do IPTU de três contribuintes de Londrina

Por Bruno Carraro/CBN Londrina

Três contribuintes de Londrina, tiveram mais um ganho na Justiça contra o aumento do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU. Em janeiro desse ano, os três contribuintes entraram com uma ação contra a prefeitura de Londrina pedindo a suspensão do aumento do IPTU. O Tribunal de Justiça havia suspendido – em decisão liminar – o reajuste. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Três são presos pelo GAECO pelo esquema descoberto na Operação ZR3

Bom dia pra você que não acorda com o GAECO na sua porta.

Pois é, os caras estão trabalhando. Hoje o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado cumpriu mandados de prisão preventiva contra três personagens acusados de envolvimento em cobrança e distribuição de benefícios pouco cristãos para a mudança de zoneamento em Londrina. A famosa Operação ZR3.

Foram detidos, por determinação do juiz da  2ª Vara Criminal, Délcio Miranda da Rocha o ex-secretário de Obras de Londrina, o servidor Ossamu Kaminagakura e os empresários Luiz Guilherme Alho da Silva e Vander Mendes Ferreira.

Só para lembrar, no dia 9 o Ministério Público denunciou 13 pessoas envolvidos na ZR3. Entre eles os vereadores afastados Rony Alves (PTB) e Mário Takahashi (PV) que permanecem passeando pela cidade com tornozeleiras eletrônicas.

, , , , , , , , , , , ,

Indignados com o aumento do IPTU de Londrina moradores protestam pelas ruas de Curitiba

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Moradores da zona norte “Enterram Marcelo Belinati e Vereadores” em condomínio do Prefeito

Morar no condomínio chique da Gleba Palhano, o Village Premiun, onde reside o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, deixou de ser um prazer para os vizinhos do alcaide.

Além de serem vistos como moradores de um condomínio de ricos que paga IPTU mais barato que de moradias populares em bairros da periferia, também enfrentam protestos em frente de casa.

Hoje de manhã um grupo de moradores de bairros da região norte de Londrina fez um protesto em frente ao Village Premiun. Com faixas, cartazes e megafone, o grupo levou também um caixão para enterrar o imposto extorsivo.

Moradores saiam e retornavam pela portaria com seus carros de luxo, mas o prefeito não apareceu para conversar com os participantes da manifestação.

*As fotos e imagens foram feitos pela Associação Santa Mônica

, , , , , , , , , , , , ,

Vai entender essa Câmara. Novo diretor geral da Casa responde processo por improbidade

Fala sério.

A Câmara de Vereadores de Londrina procura né. Como procura encrenca para sair mal na fita.

O novo diretor geral da Câmara, Mark Sandro Sorprezo de Almeida, nomeado pelo presidente interino da Casa, vereador Ailton Nantes, responde a processo de improbidade administrativa na Justiça por suposta irregularidade em licitação para compra de marmitas no município de Rolândia (Região Metropolitana de Londrina). Trata-se de uma ação civil pública protocolada pelo MP (Ministério Público) em setembro de 2015, contra Almeida e o ex-prefeito de Rolândia Jonny Lemman, que pede a devolução de R$ 155 mil aos cofres do município. A informação é do jornalista Guilherme Marconi, da Folha de Londrina. Ele é foi alvo também de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), conhecida como ‘CPI da Marmita’, aberta pela Câmara de Rolândia em 2012. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Belinati, o senhor vai continuar morando lá, ou vai mudar?

PP, cidadão conterrâneo da Vila Recreio, pede pra este prestimoso blog perguntar ao prefeito de Londrina Marcelo Belinati aproveitando a declaração do secretário da Fazenda, Edson Souza que disse que se o cara não puder pagar o IPTU que mude de local.

Então, lá vai: (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Administração pública de Londrina volta a bater cartão no MP

Marcelo Belinati – foto Ricardo Chicarelli

Pois é, a administração municipal de Londrina está voltando a bater cartão no Ministério Público. Ontem o MP informou que está iniciando uma investigação sobre o condomínio Village Premium, onde mora o prefeito Marcelo Belinati e que foi loteado pela empresa do primo dele, Dante Belinati Guazzi. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Condomínio onde mora o prefeito foi entregue há cerca de15 anos e ainda está irregular. Pode isso?

No condomínio fechado na Gleba Palhano onde mora o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, o Villagem Premium, praticamente todas as casas têm metragem superior a 250m² de área construída (veja aqui).

É padrão nestes condomínios de luxo determinar uma metragem mínima de área construída. A ideia é que, desta forma, não se construa no local casas populares, por exemplo, de uns 70 metros, que poderiam desvalorizar o condomínio. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Quem fiscaliza quem? Ninguém fiscaliza ninguém

Como diria o blogueiro Zé Beto, diretamente do Centro Cínico.

Como acreditar numa Câmara de Vereadores eleita para fiscalizar as ações da prefeitura e do prefeito se não consegue fiscalizar nem mesmo as ações dos seus vereadores?

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Barros protocola pedido de CEI contra Rony Alves e Mário Takahashi

O vereador de Londrina Filipe Barros (PRB) protocolou agora há pouco um pedido de formação de uma Comissão Especial de Inquérito para investigar a conduta dos vereadores Rony Alves (PTB) e Mário Takahashi (PV). Os dois foram denunciados por suposto recebimento de vantagens indevidas para aprovar projetos de mudança de zoneamento.

 

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

No plenário e as orientações

Na foto o empresário Luiz Guilherme Alho da Silva, no plenário, durante uma sessão da Câmara, conversando e explicando alguma coisa que nem sei o que é, para o vereador Rony Alves (PTB), o assessor de Alves, Evandir Duarte de Aquino e um outro assessor do vereador.

Rony Alves, Luiz Guilherme Alho e Evandir Duarte foram denunciados pelo GAECO por supostamente, fazerem parte de um esquema de benefícios ilícitos.

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Veja o pedido de prisão contra o ex-vereador Emerson Petriv

A defesa do vereador de Londrina Mário Takahashi, afastado da Câmara por decisão judicial, pediu a prisão do ex-vereador Emerson Petriv.
Há uma medida judicial que impede que Petriv se aproxime de Takahashi, o que vem sendo descumprido.
A promotora Solange Vicentin já se pronunciou e deu parecer favorável à prisão.
O caso está nas mãos do juiz criminal Paulo César Roldão.
veja abaixo o pedido:

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

GAECO cumpre mandados de busca e apreensão contra dois vereadores de Londrina

Mais um dia amanhece quente em Londrina. Fervendo aliás, e não foi por causa do verão.

Os policiais do Grupo Especial de Atuação Contra o Crime Organizado (GAECO) estiveram na Câmara de Vereadores para cumprir mandados de busca e apreensão nos gabinetes dos vereadores Rony Alves (PTB) e Mário Takashashi (PV). Os mandados também fora cumpridos nas casas deles.

A denúncia é de irregularidades em doações de campanha eleitoral.

Os dois não foram presos mas agraciados com tornozeleiras eletrônicas.

As 11 horas haverá uma entrevista coletiva no Ministério Público para mais detalhes da Operação.

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Ministério Público pede absolvição de auditor acusado de crimes sexuais

E numa era em que o linchamento público virou moda. Mais um caso para se pensar, e pensar muito.

O Ministério Público está pedindo a absolvição do auditor fiscal Orlando Coelho Aranda, acusado pelo próprio MP de exploração sexual de menores.

Pois bem, durante todo o desenrolar do processo, Orlando Aranda, que sempre negou o crime, foi preso, escrachado, exposto a humilhações, a família sofreu o diabo com as denúncias, etc, etc.

Agora chegou-se a conclusão que não há provas do suposto crime. Só que, convenhamos, o estrago na vida do cara e da família já está feito.

Aranda ainda responde pela acusação de corrupção, no caso conhecido como Operação Publicano.

Veja o pedido abaixo:

(mais…)

, , , , ,
Página 1 de 3123