Vereador quer saber sobre os funcionários em desvio de função na prefeitura

O vereador de Londrina Filipe Barros (PRB) vai apresentar um pedido de informações sobre os funcionários da Secretaria da Fazenda do Município que estavam em desvio de função, os motivos porque isso estava acontecendo, quais os critérios usados para escalar os servidores em funções para as quais não fizeram concurso, se houve prejuízo para o erário, etc. (mais…)

, , ,

Mutreta que fazia “desaparecer” dívidas na prefeitura de Londrina começa a ser desvendada

Lembra da denúncia feita com exclusividade aqui pelo blog sobre um esquema mágico para fazer desaparecer impostos na Secretaria da Fazenda da Prefeitura de Londrina? A coisa tá andando no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado já ouviu três pessoas. (mais…)

, , , , ,

Saltando de banda

O secretário de Fazenda de Londrina, Edson Souza, tem comentado com alguns servidores mais próximos que deve ficar na função até janeiro, depois pretende retornar para a Secretaria do Planejamento.

 

 

, ,

Promotoria diz que houve nepotismo na Prefeitura de Londrina

Lá nos idos de fevereiro deste ano, comecinho da administração do prefeito Marcelo Belinati, este blog pentelho alertava que o Secretário da Fazenda, Edson Souza, havia promovido a sobrinha, servidora do município, a um cargo novo, com uma significativa melhora salarial. (Veja aqui)
Aí os parças do prefeito encheram o saco dizendo que o blog perseguia o prefeito, etc.
Pura bobagem.
Agora veio a bronca confirmada e consolidada.
Pois bem, hoje a Folha de Londrina, matéria da jornalista Loriane Comeli, traz a informação de que a Promotora de Defesa do Patrimônio Público, Sandra Koch, confirma que sim, foi nepotismo.
Veja a matéria completa abaixo:

(mais…)

, , , , , ,

UEL, Governo e Sociedade: momento para reflexão e crescimento

por Valter Orsi

Tenho visto, nos últimos meses, um embate sem tréguas entre professores e administradores da Universidade Estadual de Londrina e o governo do Paraná por vários motivos diferentes. A queda de braço parece não ter fim. De greves justas a greves políticas, que complicaram o calendário escolar de milhares de alunos, trazendo prejuízos para os estudantes que estavam se formando, para os que estavam no meio do curso ou ainda os que iam ingressar na Universidade.

Percebe-se que o bom senso, de ambas as partes, muitas vezes é colocado de lado. (mais…)

, , , , , , , , ,