Colher de Chá: Assalto Literário

do N.Com

O Festival Literário de Londrina (Londrix) realiza, nos dias 6 e 9 de janeiro, o Assalto Literário. A ação contará com um grupo de assaltantes que, ao invés de subtraírem bens e valores, recitam poesias e distribuem livros em dois terminais urbanos da cidade.

O evento, formado por atores e atrizes da companhia Atrito Arte Artista e Produtores Associados (AARPA), tem como objetivo incentivar a leitura. Desenvolvida desde 2011, a atividade já distribuiu mais de sete mil livros. Dentre as obras distribuídas estão contos, crônicas, romances, poesias e textos dramatúrgicos.

A ação se perpetua ao longo do ano em vários locais da cidade. “A gente vem ganhando um ótimo retorno com essa atividade, pessoas que receberam os livros nos contatam para contar a experiência da leitura”, contou a diretora do Festival Literário de Londrina, Christine Vianna.

O Londrix conta com patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura, por meio do Programa de Incentivo à Cultura (PROMIC).

 

Serviço – Assalto Literário

Terminal Acapulco – dia 06/01

Endereço Avenida Chepli Tanus Daher – Jardim Acapulco

Horário: 18h

Terminal Vivi Xavier – dia 09/01

Endereço: Rua Joubert de Carvalho, 1 – Conjunto Vivi Xavier

Horário: 18h

Um comentário em “Colher de Chá: Assalto Literário

  • 06/01/2020, 20:41 em 20:41
    Permalink

    Por que o Briguet, o Barros, o Kuster e Cia não criticam as temáticas desta bosta de festival literário. Bruiguet temania de ideologicamente ser contra certos assuntos, mas não pessoas. Maior exemplo é Paulo Braz do Filo. O Festival um ano antes trouxe uma peça blasfemando Jesus e escandalizando a Igreja. Um ano depois, com seu lenço de algum tipo de derivado de madeira, com acabamento em essência de peroba estava no cortejo. E os irmãos da igreja, que lhe estendem a mão pedindo ajuda, quando não tem um nome na arte ( que é o mesmo que gravar o nome na calçada da fama do Satanás), ele ignora. Blogueiro, depois daquela do outdoor do Dom Jeremias,capricha no processo de seleção. Não esquece dos crimes contra honra, bullying e indenizações. Ninguém melindra uma pessoaanda ela tomar 100 caixas de Rivotril e fica barato. Não proteje a Alessandra não, senão vamos espalhar o motivo de seu divórcio com Menina. Cláudio, não subestime quem já lhe derrotou.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: