Marcha contra o Racismo na UEL

de O Perobal

Ontem a comunidade universitária da Universidade Estadual de Londrina realizou a “Marcha UEL na luta antirracista e pela diversidade”. O ato ocorreu em protesto ao caso de racismo evidenciado na semana passada, no Centro de Ciências Exatas, o CCE. Pichações discriminatórias e de apologia ao fascismo e ao nazismo foram encontradas em um dos banheiros do centro de estudos.

A marcha desta quinta foi aprovada pelo Conselho Universitário como uma manifestação oficial da UEL contra o racismo. Uma nota de repúdio também foi assinada por instâncias da Universidade e por representações da sociedade civil.

Veja a reportagem completa no vídeo abaixo:

Leia Também

Londrina tem mais representante do Ministério do que no governo Estadual

Londrina pode dizer que hoje tem mais representante no primeiro escalão do governo federal do...

Troca o povo

oca

Prioridades

Comente!

guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Anubian
Anubian
11 dias atrás

Sinceramente, eu acredito que seja um false-flag.

Em 2018 foi exatamente a mesma coisa, o Bolsonaro começou a crescer nas pesquisas, estourar o “teto” de 20%, e de repente pipocaram casos de racismo, nazismo e pichações em banheiros de universidades, e os casos que eram investigados sempre acabavam do mesmo jeito – como o caso da mulher do metrô que disse que nazistas riscaram uma suástica na barriga dela.

Esse ano está sendo a mesma coisa. Na Unicamp recentemente um grupo de “nazistas” apareceu na frente de um quiosque xingando todo mundo. Aposto que se for atrás dos mascarados, vai achar uns militantes petistas.

Décio Paulino
Décio Paulino
Reply to  Anubian
8 dias atrás

Suposição não é prova de nada. Cada um é livre para tirar conclusões, sejam elas lógicas ou completamente idiotas. A verdade é que o racismo e o neofascismo vêm crescendo e mostrando sua cara com a ascensão do Bolsonaro ao governo. Só não vê quem não quer ver. A propósito, a torcida do Londrina fez recentemente uma faixa antirracista onde se lia: “Ame o Londrina, odeie o racismo”. A torcida do Londrina e a comunidade universitária da UEL não se enganam e fazem o que deve ser feito. Não ao racismo, não ao fascismo.