Como funcionava o esquema para fraudar as informações sobre a vacina

Segundo a PF, os suspeitos inseriram dados vacinais falsos sobre Covid-19 em dois sistemas exclusivos do Ministério da Saúde: o do Programa Nacional de Imunizações e da Rede Nacional de Dados em Saúde.

A corporação afirma que o objetivo era emitir certificados falsos de vacinação para pessoas que não tinham sido imunizadas e, assim, permitir acesso a locais onde a imunização é obrigatória.

A apuração aponta que os documentos fraudados teriam sido usados para a entrada de comitivas de Bolsonaro nos Estados Unidos, onde o ex-presidente permaneceu entre janeiro e março deste ano.

TV Globo e a GloboNews apuraram que, além do certificado de Bolsonaro, também teriam sido forjados os documentos de vacinação:

  • da filha do ex-presidente, Laura Bolsonaro, hoje com 12 anos;
  • do ex-ajudante de ordens Mauro Cid Barbosa, da mulher e da filha dele. (leia mais)
Compartilhe
Leia Também
Comente

Um comentário

  1. Satanás

    Faz esse negócio aí no computador, imprime aí colorido pra bandeira ficar verde e amarela e apaga tudo aí no computador. Ninguém vai descobrir nada, taoquei?!? Quá! Quá! Quá!

  2. Walace Soares de Oliveira

    “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” rsrsrsrsrs, nem sempre, afinal esse passou longe da verdade.

  3. sergio

    Quem tem passaporte diplomático não precisa de nenhuma documentação em relação à vacinação…
    Item “P. Quais são as exceções à esta Proclamação Presidencial? Diplomatas e tripulantes estão isentos? Por favor, leia o texto completo da Proclamação para todas as exceções. Portadores de visto diplomáticos (classe A) e tripulantes (classes C e D) estão isentos.”
    Fonte:
    https://br.usembassy.gov/pt/informativo-proclamacao-presidencial-que-restringe-as-viagens-de-estrangeiros-vindos-do-brasil-para-os-eua-incluindo-brasileiros/

    E Presidente e ex-presidentes, possuem passaporte diplomático:

    ” Art. 6o Conceder-se-á passaporte diplomático:

    I – ao Presidente da República, ao Vice-Presidente e aos ex-Presidentes da República;

    Fonte:
    https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/decreto/d5978.htm

    1. Pastor Pedro

      Antes de tudo, não existe “item P”. P, nesse caso, apenas significa pergunta. taoquei? Mas existe um outro “item P” (kkkkk) onde está escrito: “Consulte o site do CDC para mais informações”. Então, senhor sergio, se o senhor tivesse consultado a Proclamação Presidencial” completa no site do CDC (Centers for Desease Control and Prevention”, o senhor teria lido que portadores de visto diplomático realmente podem ser dispensados de apresentar comprovante de vacinação contra covid desde que eles estejam em “viagem diplomática e oficial de um governo estrangeiro” (desconfio que portadores de visto diplomático em fuga não têm direito a esse benefício – kkkkkkk) mas têm de assinar um documento aceitando algumas condições, por exemplo, isolamento e uso de máscaras durante um período. Acredito que Bolsonaro and his gang preferiram apresentar documentos fraudados, segundo a PF, pra ficar pirulitando nos Estados Unidos desde o primeiro dia. Cuidado com a divulgação de fake news!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios