Enfim, viaduto entregue

Foto: Vivian Honorato

do N.Com

Será liberado, nesta sexta-feira (17), o viaduto da Avenida Dez de Dezembro, no cruzamento com a Avenida Leste Oeste. A estrutura com custo final aproximado de R$18,1 milhões entra em funcionamento com todas as alças de acesso, desafogando o tráfego na principal via de ligação entre as regiões sul e norte de Londrina.

O viaduto vai reduzir o tempo de trajeto no cruzamento da Dez de Dezembro com a Leste Oeste, especialmente no horário de maior movimento, entre 17h30 e 18h30. Na nova pista, superior, permanece o motorista que for seguir pela via expressa, desafogando o fluxo de veículos na rotatória, que segue na pista antiga. Dados do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL) mostram que, somente no horário de pico, o trecho recebe 2.000 veículos por hora, em cada sentido da Dez de Dezembro. Pelas avenidas Leste Oeste e também pela Theodoro Victorelli, são outros 600 veículos por hora. Isso totaliza 5.200 veículos trafegando no cruzamento, no decorrer de 60 minutos.

5 thoughts on “Enfim, viaduto entregue

  • 17/07/2020, 08:00 em 08:00
    Permalink

    É uma bela obra. Resolve um dos nós do nosso trânsito. Precisaríamos atacar outros (solução em trincheira?): JK x Higienópolis; Rio Branco x Leste Oeste; C. Branco x Maringá; A. Senna x Madre. São obras relativamente baratas, pendentes a muito tempo.
    Parabéns à prefeitura.

    Resposta
    • 17/07/2020, 10:57 em 10:57
      Permalink

      Solução fácil. Só dobrar o IPTU de novo.

      Resposta
  • 17/07/2020, 10:56 em 10:56
    Permalink

    Faço parte do grupo dos que não entendem o mundo, políticos, pessoas. Pode ser chamado de vândalo quem reivindica uma obra como essa? Ah, mas o cara é mal educado. E se ele ligou trocentas vezes na imprensa, falou com trocentos vereadores e ninguém deu bola. Aí o cara ficou bravo e xingou. É vândalo? E as mortes que ocorreram nesse trecho por falta de planejamento, a responsabilidade é de quem? Será que um dia vou entender? Não entendo.

    Resposta
  • 17/07/2020, 13:45 em 13:45
    Permalink

    Agora o motorista que vai da região sul para a região norte no final da tarde vai passar todo felizão pelo Tortão. Mas vai acabar num congestionamento ainda maior na rotatória do Milton Gavetti. Pra muitos motoristas, grandes merdas…

    Resposta
    • 17/07/2020, 21:34 em 21:34
      Permalink

      Dick, realmente Londrina precisa evoluir sua malha viária urbana. atravessas a Churchil, no final da Duque de Caxias, é um funil. E sabe da maior, já teve recurso liberado e depositado em conta do município e não se sabe que fim teve. Talvez devolvido por não ir para frente a obra. Outros dois gargalos eram contemplados pela emenda do ex-vice presidente da Câmara dos Deputados Federais na época do gesto inoportuno ao lado do ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa, que conduziu o processo do mensalão e depois de concluído pedia aposentadoria compulsória. Vargas levantou a mão esquerda fazendo o clássico simbolo do esquerdismo lulo-petista. Poucos dias depois Vargas foi preso no Complexo Médico de Pinhais, onde cumpriu pena de quatro anos. No mensalão, lá atrás, antes de 2012, somente Lula se safou. Roberto Jeferson, hoje paladino da direita no Brasil, acusava um mentor no organograma que tinha um nome oculto no centro. Lula foi pilhado mais adiante pelo ex-juiz e ex- ministro, Sérgio Moro, depois de militar contra a campanha petista em 2018. Em abril de 2015 André vargas foi preso pela Polícia Federal durante a Operação Lava Jato por ter trabalhado na rede articulada pelo doleiro Alberto Youssef. Contradisse a si mesmo quando aceitou ser ministro de Bolsonaro e a trupe da Direita Ideológica, após negar que entraria para política. Youseeff já havia sido investigado pelo mesmo Moro, em 1985, no caso do Banestado. Foi ele preso na sede da PF em Curitiba, tendo a vida revirada para servir Moro de informações e provas contra os esquemas de corrupção que derrubou Marcelo Odebrecht – herdeiro da famosa empreiteira homônima que por três gerações manteve contratos com o Governo federal. Depois veio Renato Duque, Nestor Cerveró, o tesoureiro João Vacari Netto, o ex-ministro da Casa Civil (e possível sucessor de Lula na presidência) o ex-militante que nos anos 60 sequestrou com outros esquerdistas que ficaram famosos como Fernando Gabeiro, o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, o polêmico José Dirceu. Quanta coisa aconteceu no Brasil e em Londrina hein? Como será que somos vistos lá de fora? Eu ainda me orgulho da terra vermelha, mesmo com tanta coisa errada.

      Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: