MP investiga transações milionárias de Ricardo Barros

do Angelo Rigon

Vultosas cifras movimentadas pelo deputado federal Ricardo Barros (PP) entre 2013 e 2015 estão sendo investigadas pelo Ministério Público Federal. A revelação é de Lie Vassalo e André Spigariol, da revista Crusoé. 0 período compreende os anos em que ele foi secretário de Indústria e Comércio do governo Beto Richa (PSDB). Os recursos movimentados eram incompatíveis com seu patrimônio. O caso está no Supremo Tribunal Federal, distribuído ao ministro Luís Roberto Barroso.

De acordo com a Receita Federal, em 2013 Barros movimentou R$ 1 milhão mas declarou R$ 445 mil ao Fisco. Em 2014 ele girou R$ 4,5 milhões, mas informou somente R$ 313 mil. Em 2015, suas transações chegaram a R$ 3 milhões, mas ele informou à Receita Federal rendimentos de R$ 456 mil. O deputado nega, fala que houve erro do Fisco e que se tratava de lucro de suas empresas, a maioria com as iniciais RC.

Em 2013 Barros ter recebido R$ 900 mil reais da RC4 Incorporações, mas o dinheiro teve outra origem, segundo as investigações: o Centro de Ensino Superior de Maringá, o Cesumar (hoje, Unicesumar), que tem como reitor Wilson Matos, ex-suplente do senador Alvaro Dias (Podemos). Segundo o inquérito, não há documentos que justifiquem essa transação. Em nota, a universidade informou tratar-se de “um mútuo entre as partes, quitado na época, declarado á Receita Federal que certificou sua regularidade”. A linha de defesa foi a mesma do deputado. (leia mais)

One thought on “MP investiga transações milionárias de Ricardo Barros

  • 02/02/2021, 19:59 em 19:59
    Permalink

    O MPF está equivocado. O deputado Ricardo Barros, do partido de Marcelo Belinati, não está agora “casado” com o Bolsonaro? É lógico que Bolsonaro não iria se “casar” com um corrupto, não é mesmo? Logo o Bolsonaro que foi mandado por Deus ao Brasil para acabar com a roubalheira do Lula, conforme atesta o reverendo Dalagnol, subalterno do ex-juiz de primeira instância de Curitiba, um tal de Moro. Disse o Bolsonaro: “Não tem corrupção no meu governo”. Quer mais alguma frase dEle? “Eu acabei com a Lava Jato porque não tem mais corrupção no governo”. Bolsonaristas e pepistas, vamos dar uma resposta ao MPF, santificando o impoluto Ricardo Barros.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: