PF apreende notbooks, computadores de mesa e smartphones nos endereços de Carlos Bolsonaro

do G1

A operação da Polícia Federal (PF) que investiga o uso ilegal da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) apreendeu três notebooks, 11 computadores e quatro celulares em endereços ligados ao vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) nesta segunda (29).

De acordo com fontes ligadas à investigação, na casa em que o vereador estava nesta segunda-feira em Angra dos Reis, foram apreendidos um celular e três notebooks.

Saiba quais foram os itens apreendidos:

  • Casa de Angra dos Reis: um celular e três notebooks;
  • Casa na Barra da Tijuca, no Rio: um computador, dois celulares antigos, dez pendrives, uma caneta espiã, agenda com anotações diversas;
  • Comitê do vereador na cidade do Rio: diversos documentos, documentos de empresas, um computador, diversas mídias.
  • Câmara dos vereadores do Rio: nove computadores no gabinete; um celular, documentos em geral.
  • Tudo o que foi apreendido pela PF foi lacrado e será enviado para a equipe que conduz as investigações em Brasília.

Os investigadores identificaram que os alvos de busca e apreensão desta segunda ficaram extremamente preocupados com o material apreendido que será periciado no DF.

Segundo eles, há fortes indícios de que informações que teriam sido colhidas ilegalmente — via espionagem clandestina — estavam sendo armazenadas em computadores que não eram conectados à internet ou a qualquer rede. Esses equipamentos eram usados exclusivamente para serem alimentados com arquivos do que seria resultado de espionagem da “Abin paralela”.

Centenas de informações sensíveis, reunidas sobre alvos os mais diversos, serão analisadas por peritos federais.

Carlos Bolsonaro é filho do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e foi alvo de uma nova fase da investigação da PF no caso da “Abin paralela”. A suspeita é de que assessores do vereador, que também são alvo da operação, pediam informações para o ex-diretor da Abin e hoje deputado federal pelo PL do Rio de Janeiro Alexandre Ramagem. Ramagem é próximo da família Bolsonaro.

Foram autorizadas buscas na residência de Carlos Bolsonaro e na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Também há mandados cumpridos em Angra dos Reis, onde os Bolsonaro têm uma casa, Brasília, Formosa (GO) e Salvador.

Carlos Bolsonaro deve ser convidado a depor ainda nesta segunda-feira, mas como é investigado por envolvimento em organização criminosa, tem o direito de depor em até três dias.

Abin paralela

A operação desta segunda (29) é uma continuidade da ocorrida na quinta-feira (25), quando Alexandre Ramagem, ex-diretor da Abin, foi alvo de buscas. Na ocasião, foram apreendidos com eles 6 celulares e 2 notebooks – inclusive um pertencente à Abin.

Os mandados foram expedidos pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moares. Segundo a decisão, Ramagem usou o órgão para fazer espionagem ilegal a favor da família do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Entre os alvos estavam autoridades e desafetos, como o ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia –nesta segunda (29), o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse ao blog que iria pedir ao STF a lista de parlamentares que foram monitorados pela Abin – e uma promotora do Ministério Público do Rio de Janeiro que investigava milícias (inclusive Adriano da Nóbrega e homenageado por Flávio Bolsonaro, filho do ex-presidente) e as mortes de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

O monitoramento também teve como objetivo, segundo a decisão de Moares, favorecer Jair Renan e Flávio em investigações das quais eram alvos. Em entrevista, Flávio negou qualquer favorecimento.

Compartilhe
Leia Também
Comente

8 Comments

  1. Satanás

    Será que o Zero Dois é tão idiota quanto o tenente-coronel ajudante de ordens do Bolsonaro que deixou um monte de rastros nesses equipamentos que caíram nas mãos da PF? O Brasil democrático espera que sim. A PF já está com muito trabalho. Quá! Quá! Quá!

    1. Genildo

      É tanto trabalho para a saudosa PF que agora vão ter que ouvir o ex-presidente em um inquérito por importunação de uma baleia jubarte. Importunação de uma baleia jubarte…………….pelo menos não é importunação sexual né? KKKKKKKK
      MPF, PF, CGU, STF tão com tempo, aliás, não sei como o Xandão não deu 48 horas para o Bozo explicar por que não foi ele que mandou matar a Mariele. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      1. Satanás

        Notícia de hoje: “Ex-premiê do Paquistão é condenado por venda de presentes que recebeu no governo”. Sorte sua e de seu queridão ladrão de bens do país não serem paquistaneses. Estivesse lá, o amigão aí veria seu ídolo condenado a 14 anos de prisão. Aqui o pilantra é herói de pastor evangélico. Quá! Quá! Quá!

        1. Genildo

          E qui no Brasil quem recebe sítio de amigo, reforma de triplex, faz palestra fantasma pra justificar propina é promovido a Presidente da República.
          Fica tranquilo……..KKKKKKKKKKKK

          1. Satanás

            Lá vem o véinho dos zaps das tias véias. Tuas fake news moristas não colam mais. Quá! Quá! Quá!

  2. Satanás

    A dor de barriga de um deputado de Londrina só aumenta.

    1. Glaucia

      Certamente, porque também está sendo investigado pela PF por possível envolvimento nos atos golpistas de 08/01/23.
      É bolsonarista daqueles odiosos.

  3. Carlos Marques

    A familícia está há muito tempo à espera da PF. Como são malacos velhos, já devem ter feito a limpeza de informações comprometedoras em seus aparelhos e até já tê-los destruídos. Na máfia é assim: o chefão é s último a ser preso, quando é preso… Já a arraia miúda, essa que ficava postando vitória nos zaps da vida, essa turma já está no xilindró ou em breve será levada a ele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios