Polícia faz operação contra grupos extremistas no Distrito Federal

do G1A apoiadora do presidente Jair Bolsonaro Sara Giromini defende o armamento da população e já publicou nas redes sociais fotos com revólveres — Foto: Reprodução/Twitter

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou, na manhã deste domingo (21), uma operação contra três grupos de extremistas que apoiam o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Os integrantes do grupo são investigados por milícia privada, ameaças e porte de armas.

Policiais da Coordenação Especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor), aprenderam fogos de artifício, anotações com planejamentos de ações e discursos, cartazes, celulares, um facão, um cofre, e outros materiais destinados a manifestações.

De acordo com a Cecor, o mandado de busca e apreensão foi cumprido em uma chácara na região de Vicente Pires. No local duas casas eram usadas como base de apoio dos grupos. Conforme os investigadores, barracas também estavam instaladas no imóvel.

Chefe do grupo presa

A apoiadora do presidente Jair Bolsonaro Sara Giromini defende o armamento da população e já publicou nas redes sociais fotos com revólveres — Foto: Reprodução/Twitter

Um dos elementos que pesam contra o grupo de Sara é a movimentação pela captação de recursos para atos antidemocráticos, inclusive, a partir de uma vaquinha online para financiar as ações.

Na última sexta-feira (19), o ministro do STF, prorrogou por mais cinco dias a prisão da extremista Sara Giromini. Ela está detida desde a última quarta-feira (17), na Penitenciária Feminina de Brasília, conhecida como Colméia.

Além de Sara, tiveram a prisão provisória prorrogada outras cinco pessoas que também tiveram a prisão decretada no começo da semana passada.

One thought on “Polícia faz operação contra grupos extremistas no Distrito Federal

  • 21/06/2020, 10:11 em 10:11
    Permalink

    Tem que mantê- la presa. Sara Fernanda Giromini é perigosa. Pessoa que incita a violência, defende ideias nazo-fascistas, defende porte de arma são muito perigosas, podendo ferir nós cidadãos que defende o bem comum, nossas famílias, nossos amigos. O bem comum é superior a esse grupelho. As Instituições devem agir com o rigor da lei. Sem piedade.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: