TJ afasta vereadora de Curitiba acusada da prática de “rachadinha”

Informa o poderoso blog do Fernando Tupan que o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) determinou ontem o afastamento da vereadora de Curitiba Fabiane Rosa (PSD) das funções públicas por descumprimento das condições da prisão domiciliar.

Fabiane foi denunciada por um suposto esquema de “rachadinha” na Câmara Municipal de Curitiba, e teve prisão preventiva convertida em domiciliar no dia 11 de agosto.

Entre as condições impostas pela Justiça para a conversão da prisão de Fabiane, estava a proibição de manter contato com quaisquer pessoas arroladas como testemunhas nos autos.

A defesa da vereadora Fabiane Rosa informou que ainda não foi notificada da decisão.

Com o descumprimento, o desembargador pediu que seja marcada uma audiência para que a vereadora explique o envio da mensagem. Pela decisão, caso não haja “justificativas idôneas”, Fabiane pode ter nova decretação de prisão preventiva.

De acordo com a decisão do desembargador da 2ª Câmara Criminal do TJ-PR, Laertes Ferreira Gomes, Fabiane encaminhou uma mensagem de voz por um aplicativo de mensagens a uma das testemunhas do caso.

Deixe uma resposta