Ações foram para a primeira instância

do blog do Tupan

Correio Braziliense informa que o Ministério Público Federal em Brasília reforçou denúncia apresentada no ano passado contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e contra os ex-ministros petistas Paulo Bernardo e Antônio Palocci. Os três são acusados por corrupção passiva. 

A Procuradoria-Geral da República (PGR) afirma que a construtora Odebrecht colocou, em 2010, o total de R$ 64 milhões à disposição de Lula e do PT. As acusações foram enviadas ao Supremo Tribunal Federal (STF) por também incluírem a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), que na época ocupava o cargo de senadora.

O relator do caso no Supremo, ministro Edson Fachin, decidiu desmembrar os autos e enviar parte da denúncia, que envolve, Lula, Palocci e Paulo Bernardo, que não tem foro, para a primeira instância. Com isso, os procuradores que recebem o caso precisam atestar as informações enviadas anteriormente, para que o processo siga em andamento.