Belinati suspende licitações da administração Kireeff

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, resolveu dar uma apertada geral nas torneiras do município. Ele decidiu suspender várias licitações que estavam em andamento. Ele alega que não há dinheiro para pagar os contratos caso sejam efetivados. “O déficit previsto para este ano na Prefeitura de Londrina é de mais de R$ 141 milhões. Diante da atual situação econômica, é preciso adotar medidas que ajudem a reduzir as despesas públicas. E é isso que estamos fazendo”, afirmou o prefeito.

Veja o que foi cancelado:Foram suspensas as licitações para contratação de coffee break (R$ 1.811.426,18); a execução de galerias de águas pluviais (R$ 1.751.942,37); aquisição e instalação de portão de ferro (R$ 2.016,67); prestação de serviços de aplicação de exame de capacidade psicológica (R$ 66.780,00); aquisição de materiais esportivos (R$ 9.330,68); prestação de serviços de lavanderia (R$ 704.503,16); aquisição de equipamentos, utensílios diversos e mobiliário (R$ 185.469,10); aquisição imediata de impressos para a Diretoria de Atenção Primária à Saúde (R$ 16.226,80); aquisição de produtos veterinários e agrícolas (R$ 120.343,20); e aquisição e instalação de equipamentos de áudio e vídeo, de equipamentos cenotécnicos e de equipamentos de iluminação cênica, destinados ao Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) no Jardim Santa Rita (R$ 98.471,18).

5 comentários em “Belinati suspende licitações da administração Kireeff

  • 07/01/2017, 00:39 em 00:39
    Permalink

    Tudo mixaria.
    Sobra a galeria pluvial.
    E a licitação do terminal dos indios?
    Conseguiram terminar?
    E a contratação emergencial do lixo para a Kurica, feita pelo Kireeff e JoseCaBruno na Cmtu.
    Soma tudo e ainda sobra troco.
    Nem tocou no assunto né Marcelo Belinati.

    Resposta
  • 07/01/2017, 09:45 em 09:45
    Permalink

    Pra este secretariado seu, mais o deputado grandão mais o deputado do Beto pão com mortadela ta de bom tamanho

    Resposta
  • 07/01/2017, 14:29 em 14:29
    Permalink

    Pergunta: Ser secretário na administração do Belinati é fazer bico?
    Leiam
    Informe Folha 07/01/2017
    Tempo Parcial
    Com a anuência do governo de Marcelo Belinati (PP), o secretário municipal de Saúde, Luiz Koury, está exercendo o cargo em tempo parcial. À tarde, ele presta atendimento aos seus pacientes, em consultório particular. Nesta sexta (6), ao atender telefone da reportagem da FOLHA disse que estava em seu consultório, atendendo pacientes e, completou: “Sou médico. Estou secretário.” Ao ser consultado sobre a situação, o prefeito transferiu a ligação para o secretário de Fazenda e Planejamento, Edson de Souza. Ele disse que não há impedimentos legais para Koury ou qualquer secretário exercer o cargo em tempo parcial, sem exclusividade, “desde que desempenhe suas funções adequadamente”. “O secretário não tem carga horária a cumprir. No caso do secretário de Saúde, ele dá expediente (na secretaria) pela manhã e depois sai para seu consultório”, disse, afirmando que, por exemplo, na quinta-feira (5), Koury teve reunião em uma unidade de pronto atendimento (UPA) até às 22h30. “Não tem essa rigidez de horário. Ele tem uma diretoria executiva, que é o segundo cargo na hierarquia para suprir a ausência”. Questionado sobre a legalidade deste tipo de ajuste, Souza disse que não há parecer jurídico em sentido contrário.

    Em tempo:
    Se o Secretário da Saúde assumidamente trabalha “quando dá” pois como ele mesmo diz “é médico e está secretário” ele vai receber o salário de secretário integralmente?
    Outra coisa, depois de saber disso fico pensando: E os demais secretários das pastas menos urgentes, seguem este princípio de profissão privada primeiro e depois “quando dá” assume o cargo ao qual recebe mensalmente para isso?
    Como fica isso GAECO ?

    Resposta
  • 07/01/2017, 21:02 em 21:02
    Permalink

    Não e este que esta nos tentando governar que aparecia nos programas eleitorais, o cara tinha solução para tudo, dinheiro não iria faltar, e as coisa iriam andar de forma rapida e rasteira.
    Bem no final vimos que rapidez somente para acomodar seus aspones, receber ordens do deputado da educação e a reboque dos Amaral, e ainda passar pelo fiasco de nomear um cara que deve meio milhão ao erario…..
    Cade aquele moço altivo, dos programas eleitorais, sera que a dupla dinamica escondeu o cara.

    Resposta
  • 09/01/2017, 07:53 em 07:53
    Permalink

    Abre o olho Marcelo, esse Secretario da Saúde ainda vai te dar muita dor de cabeça. Pergunta dele ao médicos da cidade que exercem medicina dia a dia.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: