Câmara pede tempo ao MP para discutir o que fazer com sessão de julgamento

A Câmara de Vereadores de Londrina está consultando a Promotora Sandra Koch para clarear as ideias. Na semana passada a promotora enviou recomendação à Câmara para que fosse realizada uma nova sessão de julgamento dos vereadores Rony Alves (PTB) e Mário Takahashi (PV), ambos são acusados pelo MP de integrarem um esquema para receber benefícios para aprovar mudanças de zoneamento em Londrina. Ambos negam a acusação.

O questionamento da promotora é por que foi usada a regra de 2/3 dos votos para a cassação se o próprio Regimento da Câmara prevê 50% mais 1 voto.

A Câmara explicou que a regra prevista no regimento interno está suspensa por um questionamento judicial realizado em 2013.

“Estamos conversando com o MP pois surgiram dúvidas sobre os procedimentos que devem ser adotados pois podem ocorrer questionamentos futuros”, disse o presidente da Câmara, Ailton Nantes.

Deixe uma resposta