Cambé e o futebol Raiz

Futebol de Cambé é assim: dirigente denunciado pela Procuradoria no TJD por falsificação de documento, estádio interditado pelo Tribunal de Justiça Desportiva e com isso o CAC (Galo da Comarca) joga a Terceira Divisão do Paranaense 2019 a no mínimo 100 km da sede pela lei, e é punido por que chega atrasado sempre.
Veja as súmulas:

– contra o Iguaçu jogou em Cianorte – 1/9 – “A equipe de arbitragem juntamente com a equipe do AA Iguaçu perfilaram as 15h20 para execução do hino, porém não houve a execução haja vista que equipe do Cambé chegou ás 15h53 minutos em campo e o som estava no ônibus da equipe do Cambé”;
– contra a Portuguesa jogou em Colorado – 8/9 – “A equipe de arbitragem juntamente com a equipe da A. Portuguesa Londrinense perfilaram as 15h20 para execução do hino, porém não houve a execução haja vista que equipe do Cambé chegou ás 16h15 minutos em campo e o som estava no ônibus da equipe do Cambé. O jogo iniciou com 55 minutos de atraso em virtude da equipe do CA Cambé ter entrado em campo as 16h15 minutos”;
E ainda é obrigado a ressarcir as despesas dos times visitantes que tenham acréscimo de gastos nos quilômetros percorridos a mais. O CAC está fazendo água de tanto prejuízo e ainda tem três jogos em casa e corre contra o tempo para liberar o estádio José Garbelini, o Gigante da Curva – http://www.federacaopr.com.br/Paginas/Estadios/Info.aspx?estadio_id=77

Um comentário em “Cambé e o futebol Raiz

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: