CMTU paga 600 mil por talão eletrônico de multas

A empresa incubada de Marilia DSIN ganhou mais um ano de contrato (600 mil reais) com a CMTU. É de se perguntar por que a CMTU não procura no setor pujante de tecnologia de informação alguém para fornecer um produto seu, que possa comercializar no futuro para outros municípios ou órgãos públicos. Por que não utiliza este dinheiro – que vai chegar a quase 2 milhões de reais para fazer software local?
Vejam:

2° TERMO ADITIVO AO CONTRATO: N.º 002/2016 – FUL
PROCESSO ADMINISTRATIVO: N.º 584/2016- FUL
PREGÃO PRESENCIAL: 015/2016-FUL
PARTES: Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização – CMTU LD, gestora do Fundo de Urbanização de Londrina e Dsin Tecnologia da Informação Ltda – EPP
OBJETO DO ADITIVO: prorrogação do Contrato 002/2016-FUL, que tem por objeto a implantação de sistema para registro de infrações e apoio ao trânsito (talão eletrônico de infrações de trânsito), pelo período de 12 meses, contados a partir de 15 de março de 2018.
VALOR: O valor mensal do contrato passa, a partir de 15 de março de 2018 a R$ 49.946,20 (quarenta e nove mil novecentos e quarenta e seis reais e vinte centavos, devido à aplicação do índice do INPC acumulado no período de 12 (doze) meses, referente ao período fevereiro/2017 a janeiro/2018, correspondente ao percentual aproximado de 1,87381%.
DATA: Londrina, 09 de fevereiro de 2018.
ASSINATURAS: CMTU-LD: Moacir Norberto Sgarioni / Diretor Presidente; Marcio Tokoshima / Diretor Administrativo Financeiro;
 e DSIN TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA – EPP: Marcelo Andrease/Sócio Administrador.

2 comentários em “CMTU paga 600 mil por talão eletrônico de multas

  • 27/02/2018, 12:13 em 12:13
    Permalink

    Imagina esse figura do Presidente na Secretaria da Fazenda. Ainda bem que não foi. Precisa economizar mais o Dinheiro Público.

    Resposta
  • 28/02/2018, 10:54 em 10:54
    Permalink

    Isso me lembra uma obra abandonada em Guaratuba, que encontrei semana passada. Trata-se do TERMINAL TURÍSTICO PESQUEIRO, localizado a beira da baía, há uns 50 metros da Séc do Turismo, na mesma rua. Tem um banner novo instalado no tapume deterriorado com as seguintes ibformacoes:
    Valor da obra: R$ 602.000,00 (seiscentos e dois mil reais).
    Financiamento: Caixa Econômica
    Início da obra: 05/07/2017
    Termino da obra: 21/11/2017
    Detalhe: estive no local em 22/02/2018, a obra não está concluída, está abandonada, apenas com a cobertura de madeira e telhas de barro. A construcao possui área coberta com dimensões de + – 15 x 15 metros (225m2). Dentro existe apenas paredes que sugerem uma guarita. E daí? Qual sua opinião?

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: