De plantação de cana para maconha. É que dá mais lucro

Trabalho em conjunto da polícia civil e polícia militar (soldado Eduardo e soldado Benedito).

Pra que  produzir cana se a maconha paga mais?

Pois bem.  Informa o Jornal Terceira Opinião que a Fazenda Variante, em Porecatu, que pertence ao Grupo Atalla e foi invadida pelo MST há quase dez anos está produzindo maconha.

A partir de denúncias anônimas, as Polícias Militar e Civil encontraram ontem no local mais de 500 pés de maconha já prontas para a colheita. É uma das maiores plantações da erva descobertas pela polícia nos últimos anos no Paraná. Até ontem, ninguém tinha sido preso.

Para contextualizar: a Fazenda Variante, até a década passada era produtora de cana para a Usina Central do Paraná e empregava dezenas de trabalhadores. O MST invadiu a área e expulsou as famílias. A Usina Central do Paraná entrou com pedido de reintegração de posse que foi concedida pela Justiça. Porém, a reintegração nunca foi cumprida nos governos de Roberto Requião de Mello e Silva e do seu sucessor Beto Richa.

 

3 comentários em “De plantação de cana para maconha. É que dá mais lucro

  • 31/01/2019, 10:05 em 10:05
    Permalink

    destes vagabundos vermelhos esperar o que??????

    Resposta
  • 31/01/2019, 10:55 em 10:55
    Permalink

    Quem falou que o Mst não produz nada?

    Resposta
  • 31/01/2019, 12:54 em 12:54
    Permalink

    Esse é o MST, sem tirar nem por…..

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: