Decisões da Publicano 1 e Publicano 2 estão suspensas

O motivo é que o delator da Operação Publicano, Luiz Antonio de Souza, disse em depoimento que parte da propina recebida foi destinada a abastecer e pagar as contas da eleição do governador Beto Richa. Como a denúncia envolve o nome do governador apenas o Superior Tribunal de Justiça poderia julgar o caso.

Segundo o advogado Walter Bittar, que defende o réu Sergio Fugiwara, seu escritório  interpôs uma reclamação no STJ que a considerou procedente.

No caso da Publicano já há algumas condenações publicadas que, dependendo do que decidir o STJ, podem até ser revistas.

Deixe uma resposta