Fraude em Licitações: Promotoria denuncia 13 pessoas de Medianeira

do MP PR

O Ministério Público do Paraná, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Medianeira, no Oeste do estado, ofereceu denúncia criminal contra 13 pessoas investigadas a partir da Operação Retro Case, cuja segunda fase foi deflagrada em conjunto com a Polícia Civil no início de julho para investigar possíveis fraudes a licitações em diversos municípios. Entre os denunciados, estão empresários e servidores públicos.

Conforme a denúncia, foram identificados dois grupos criminosos que utilizavam empresas de fachada para fraudar licitações, geralmente de manutenção e fornecimento de peças para máquinas pesadas. Os envolvidos teriam agido para promover dispensas indevidas de licitação, direcionamento de licitações, superfaturamento de preços, entrega de material remanufaturado como se fosse novo e superfaturamento de preços, entre outras irregularidades.

Os grupos atuariam em diversos municípios do Oeste paranaense, com a participação de servidores públicos dessas localidades, que agiam em troca de vantagens indevidas. O MPPR sustenta que os denunciados cometeram crimes como organização criminosa, fraude a licitação, corrupção ativa e falsidade ideológica.

Leia Também

César Silvestri decide hoje o que fará nesta eleição

O ex-prefeito de Guarapuava, César Silvestri, segue hoje para São Paulo para conversar com o...

E a taxa Selic dá mais um soco no estômago dos endividados

O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central elevou ontem a taxa básica de juros (Selic) novamente em...

65% dos trabalhadores vão de marmitão para economizar

Com a refeição custando em média R$ 40,64, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas...

Comente!

guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Satanás
Satanás
1 ano atrás

Se há tantas fraudes em licitações, que podem ser acompanhadas e fiscalizadas, imagine a farra que está acontecendo com as verbas parlamentares com que Bolsonaro compra votos e apoio na Câmara e no Senado?