Índia caingangue grávida morre de covid em Londrina

19 dos cerca de 50 índios caingangues  da reserva  Apucaraninha, mas que moram num abrigo ao lado do prédio do Ministério Público de Londrina, e vendem artesanato nas esquinas da cidade, estão infectados pelo coronavirus. Pior, uma índia grávida morreu no Hospital Universitário.

Quem cuida dessas pessoas?

 

3 thoughts on “Índia caingangue grávida morre de covid em Londrina

  • 27/08/2020, 22:56 em 22:56
    Permalink

    O prefeito Marcelo Belinati começou bem no combate a pandemia. Mas agora cedeu às pressões dos poderosos da cidade, cedeu às pressões da ACiL e outras entidades, afrouxou as medidas de isolamento e a situação está cada vez pior. Nos últimos dias estamos batendo recordes de casos em 24 horas, Dia 22 foram 130 casos em 24h, dia 23 saltou para 151 casos em 24h, dia 24, 142 casos, dia 25, 105, dia 26, o recorde de 160 casos em 24h e hoje 143 casos em 24h, quase uma semana com mais de 100 casos por dia e o recorde de 659 casos ativos de um dia para outro. As coisas estão saindo do controle e o prefeito está omisso.

    Resposta
  • 28/08/2020, 08:12 em 08:12
    Permalink

    Cadê o prefeito médico e advogado? São centenas de índios vulneráveis. Ele como gestor é um desastre. São centenas de mortos né Marcelo Antonho Tchello Belinati! Cadê o Ministério Público Federal?
    Cadê os políticos marca barbante?
    Cadê o Ministério Público Estadual?
    Cadê a sociedade católica e evangélica de Londrina?
    Só por que índio não é maçom e nem paga dízimo deixam na sarjeta?

    Resposta
  • 28/08/2020, 09:23 em 09:23
    Permalink

    Vergonha Marcelo Belinati

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: