Investigação emperrada: O dilema de quem não fez a conta direito

Lembram daquele caso dos Guardas Municipais de Londrina que em novembro de 2018, ao abordarem integrantes de um veículo em situação suspeita encontraram com eles R$ 1.450 milhão em dinheiro mais vivo do que nunca?

Pois bem, a casinha caiu para os bandidos e para alguns guardas municipais que teriam “emprestado pra sempre” cerca de R$ 590 mil subtraídos da apreensão.

Alguns dos GMs já confessaram o crime, mas a cada versão os números mudam.

Em depoimento aparece outro número do valor total apreendido: R$ 1,4 milhão. Em outra fala, um quinze GMs teriam ficado com R$ 20 mil cada um, ou seja 300 mil.

E agora José?

3 comentários em “Investigação emperrada: O dilema de quem não fez a conta direito

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: