Justiça afasta novamente os dois vereadores de Londrina envolvidos na Operação ZR3

Havia terminado hoje o afastamento dos vereadores de Londrina Rony Alves (PTB) e Mário Takahashi (PV), acusados de envolvimento em um esquema de cobrança de propina para facilitar a mudança de zoneamento em algumas áreas da cidade.

Mas nem conseguiram tirar o terno do armário. O Ministério Público pediu e o juiz da 2ª Vara Criminal, Délcio Miranda da Rocha prorrogou por mais 180 dias o afastamento dos vereadores.

Além do Ministério Público, Alves e Takahashi também são investigados por uma Comissão Processante aberta a Câmara.

6 comentários em “Justiça afasta novamente os dois vereadores de Londrina envolvidos na Operação ZR3

  • 24/07/2018, 22:55 em 22:55
    Permalink

    agora acredito piamente que a situação do pais e verdadeiramente caotica, pois estes dois estão somente atraz de salario, criem vergonha na cara e vão procurar o que fazer para ganhar a vida….ja foram escrachados, querem mais o que???????

    Resposta
  • 25/07/2018, 07:51 em 07:51
    Permalink

    Estes dois estarão rececebendi salarios durante o afastamento?Só falta esta,pagar salários para 21 vereadores sendo que só 19 frequentam as sessões .

    Resposta
  • 25/07/2018, 17:00 em 17:00
    Permalink

    Se o Mário é tão honesto pq ainda recebe salário?

    Resposta
  • 25/07/2018, 18:09 em 18:09
    Permalink

    Me desculpe mais quem deve ser preso é o empresário que denuncio uma mentira dessa, esses dois vereadores são pessoas altamente serias que só trabalharam para o bem da cidade de Londrina, o que estão fazendo com eles é uma injustiça, porque todos os políticos são sérios.

    Resposta
  • 25/07/2018, 19:56 em 19:56
    Permalink

    Realmente é um absurdo jurídico pagar salário para quem não trabalha .
    Ora como pode um vereador não estar atuando , pois trabalhar seria menosprezar os trabalhadores e receber salário .
    Alem do mais é uma vergonha para nossa cidade esta atual legislatura .
    Não poderia ter o procurador da Camara recorrido deste absurdo autorizado pelo poder judiciário , ou o incompetente presidente pedido para deixar quieto , pois isto é uma usurpação dos escassos recursos financeiros que o Municipio dispõe.

    Resposta
  • 26/07/2018, 14:33 em 14:33
    Permalink

    de uma turma de improdutivos e imprestaveis, para não usar adjetivo pior, estamos analisando somente estes dois……

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: