Justiça proíbe que servidor tenha acesso à Câmara de Ibiporã

Da Assessoria
A Justiça impôs medida cautelar determinando a suspensão do exercício da função pública do contador da Câmara Municipal de Ibiporã, Enio Gomes de Toledo. A medida determina ainda a proibição dele de acesso ou freqüência no prédio da Câmara, devendo permanecer 500 metros, no mínio, distante desse local. A medida foi imposta nos autos da Ação Penal n° 0006765-02.2014.8.16.0090.
Medida idêntica teria sido imposta ao ex-diretor da Câmara, Walter Santana da Silva, demitido após o encerramento do Processo Administrativo Disciplinar.
A Câmara foi comunicada oficialmente apenas do afastamento do servidor Enio, que deveria retornar ao trabalho, após cumprir a suspensão imposta pelo PAD, no dia 5 de janeiro, mas que permanecerá suspenso por decisão judicial.

Deixe uma resposta