Ministro do Meio Ambiente é vaiado e deixa o plenário do Senado

do UOL

O ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente) foi vaiado hoje no Senado enquanto discursava e se retirou do plenário durante sessão especial para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente. O público que acompanhava o ato também virou de costas para o ministro enquanto ele falava. As galerias estavam tomadas por ativistas ambientais, povos indígenas, representantes da sociedade civil, entre outros grupos.

Ao deixar a Casa, o chefe da pasta minimizou a reação do público. “A democracia é assim, cada um pode ter a reação que quiser”, disse ele, visivelmente constrangido. Salles foi vaiado pela primeira vez ao tentar, em discurso, justificar o que tem sido apontado como um “desmonte” na pasta. Segundo ele, não houve enfraquecimento da fiscalização ambiental, e sim uma mudança de “gestão” buscando eficiência na aplicação de recursos. “O desmonte foi herdado de gestões anteriores”, declarou ele, em referência aos governos do PT. “Desmonte houve antes, não agora. (leia mais)

2 comentários em “Ministro do Meio Ambiente é vaiado e deixa o plenário do Senado

  • 06/06/2019, 19:52 em 19:52
    Permalink

    A nomenclatura de Ministro do Meio Ambiente deveria ser mudada para Ministro contra o Meio Ambiente. Muito mais realista.

    Resposta
  • 07/06/2019, 11:14 em 11:14
    Permalink

    Se eu fosse usar a linguagem daqueles que aplaudem esse ministro, eu diria que ele foi apenas vaiado quando deveria ser expulso a pontapés do senado. Esse condenado pela Justiça é mais uma cara da imbecilidade que assola o governo Bolsonaro que acaba de lançar mais uma de suas idiotices: a moeda única para o Brasil e a Argentina. Não fosse o general Mourão (pasmem!) o QI do governo Bolsonaro seria negativo. Ou é?

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: