O Reizinho da Cela

Odebrecht, de mãos no bolso, à frente de Alexandrino (já solto). O funcionário estava algemado. Foto: epoca.com

De Leandro Mazzini

Após o terceiro pedido de prisão pelo juiz federal Sérgio Moro, o comportamento do empreiteiro Marcelo Odebrecht mudou no complexo médico-penal de Pinhais (PR), com a suspeita de que não sairá tão cedo do lugar.

O empresário dono do maior grupo do País vive turrão, desobedece regras da carceragem e faz ar de deboche para agentes, segundo relatos de policiais. Em alguns casos, cruza os braços em vez de posicioná-los à frente do corpo, quando os detentos andam em fila.(leia mais)

Um comentário em “O Reizinho da Cela

  • 16/11/2015, 18:30 em 18:30
    Permalink

    O de trás está algemado. Era funcionário. A Marcelo vê-se a regalia das mãos no bolso. Bela PF.

    Resposta
  • 16/11/2015, 21:29 em 21:29
    Permalink

    E ao lado de Marcelo está o policial federal Newton Ishii. Esse policial é um exemplo de que a PF também erra. Aquele que hoje a PF diz que é corrupto amanhã pode ser considerado uma pessoa honesta e de vida exemplar. O policial federal Newton Ishii, por exemplo, foi preso pela própria PF em 2003 sob a acusação de corrupção. Chegou a ser expulso da PF. Depois a PF descobriu que o policial era um exemplo para a corporação e o reintegrou. Hoje ele desfila garboso ao lado daqueles que a PF também acusa de corruptos.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: