Pesquisa mostra que está crescendo a rejeição a Bolsonaro

do Contraponto

Depois da divulgação, na semana passada, do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril, no qual o presidente Jair Bolsonaro insinua que vai interferir na Polícia Federal (PF), a rejeição contra ele cresceu, chegando a 43%. No levantamento anterior, de 27 de abril, a insatisfação com o presidente era relatada por 38% dos brasileiros. Os números fazem parte de nova rodada de pesquisa da avaliação presidencial do Datafolha.  Por outro lado, a aprovação de Bolsonaro seguiu estável, com os mesmos 33% nas duas aferições. Já o número daqueles que acham o governo regular, caiu de 26% para 22%.

Em relação às atitudes tomadas pelo presidente da República, 37% dos entrevistados acham que Bolsonaro nunca se comporta de forma adequada ao cargo, ante 28% há um mês.

O estudo ouviu 2.069 adultos, com margem de erro de dois pontos percentuais, e foi realizada entre segunda-feira (25) e terça-feira (26), depois da divulgação do vídeo, realizada na sexta-feira (22).

Como era e como ficou a avaliação do presidente:

Ótimo/bom: era 33% e se manteve em 33%

Regular: era 26% e foi para 22%

Ruim/péssimo: era 38% e foi para 43%

3 thoughts on “Pesquisa mostra que está crescendo a rejeição a Bolsonaro

  • 29/05/2020, 11:58 em 11:58
    Permalink

    33% de ótimo e bom é muito. Deve ser distorção de pesquisa feita por telefone. Difícil acreditar que um terço da população avalie positivamente um governo que está retirando direito de trabalhadores, prejudicando as empresas exportadoras que negociam com a China, sendo denunciado por membros que agem ao arrepio da lei e suspeitos de corrupção, reduzindo salários e renda e encolhendo o mercado consumidor. De qualquer forma, um governo que tem o apoio de apenas um terço da população, com certeza não representa mais o povo e sua voz não é mais a voz do povo. Fora, Bolsonaro!

    Resposta
  • 29/05/2020, 13:15 em 13:15
    Permalink

    Os números dessa pesquisa explicam o desespero de Bolsonaro e seus seguidores, certamente não mais do que 15% e ainda assim perigosíssimos. Sem fake news e com a redução de canais de divulgação dessas fake news geradas pelo esgoto bolsonarista, a rejeição ao presidente vai aumentar. Por isso o ódio virulento expresso no discurso de Bolsonaro ontem no começo da noite e na manifestação de Sara Winter, hoje símbolo do bolsonarismo na sociedade civil. O STF decidiu destruir o ovo da serpente, que agia livremente quando era voltado contra os petistas mas agora ataca todos os que não sejam vassalos de Bolsonaro e seu clã.

    Resposta
  • 29/05/2020, 13:33 em 13:33
    Permalink

    Ontem Bolsonaro praticamente ofereceu uma vaga (a terceira, se surgir) no STF ao procurador-geral da República, Augusto Aras, aquele que investiga o próprio Bolsonaro. Será que nosso deputado rábula pode dizer o nome da vantagem oferecida pelo presidente a outro agente público com evidente interesse pessoal? Se o presidente fosse petista, com certeza a resposta seria corrupção ativa.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: