PF prende blogueiro paranaense ligado à extremista Sara Winter

do Contraponto

A Polícia Federal (PF) prendeu na manhã desta sexta-feira (26) o blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio, ex-assessor do Ministério dos Direitos Humanos, em Campo Grande (MS). Investigado na Operação Lume, inquérito que apura financiamento e organização de atos antidemocráticos para a volta da ditadura militar e fechamento do Congresso Nacional e Supremo Tribunal Federal (STF), ele era próximo da extremista Sara Geromini, conhecida como Sara Winter.  E, segundo ela, Eustáquio foi o idealizador do acampamento “300 pelo Brasil”.

Por muitos anos, Eustáquio foi repórter da Gazeta do Povo e correspondente do jornal em Paranaguá. Até antes de se mudar para Brasília em 2019, ele coordenava o departamento de jornalismo da TVCi, emissora local de televisão.

Eustáquio é casado com a jornalista Sandra Terena, responsável pela Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos comandado por Damares Alves. Ele já tinha sido alvo de uma ordem de busca e apreensão há duas semanas.

Agentes da PF localizaram o blogueiro inicialmente em Ponta Porã (MS), na fronteira com o Paraguai. Ele vinha sendo monitorado pois haveria perigo de ele deixar o país. Já na capital do Mato Grosso do Sul, ele foi preso. Eustáquio apareceu em uma live com o ex-deputado condenado no mensalão Roberto Jefferson, quando o político defendeu que haveria uma tentativa de golpe contra Jair Bolsonaro.

Em sua rede social, o blogueiro disse que possui um “núcleo de jornalismo investigativo” e que estaria no Paraguai, onde descobriu que o “comércio aberto” e o “combate à desinformação da mídia” seria a causa de poucas mortes por coronavírus no país vizinho.

Em fevereiro deste ano, Oswaldo foi condenado a pagar R$ 15 mil por danos morais ao jornalista Glenn Greenwald por ter ofendido a mãe dele, Arlene Greenwald, que morreu em dezembro vítima de um câncer no cérebro. Em agosto de 2019, Eustáquio afirmou que Glenn mentiu sobre o estado de sua mãe para acelerar os vistos americanos para os filhos menores e viajar com eles para os EUA.

One thought on “PF prende blogueiro paranaense ligado à extremista Sara Winter

  • 26/06/2020, 18:15 em 18:15
    Permalink

    Quá! Quá! Quá! Então a Sara Gerominion caguetou a eminência parda do bolsonarismo… E, diferente dos tempos da ditadura militar, sem pau de arara, choque na vagina, cadeira do dragão, afogamento… Bastou uma cana soft. No porto seguro de outras eminências pardas no Paraná, o jornal Gazeta do Povo, deve haver gente fazendo rezas e promessas para o Eustáquio sair logo do xilindró. Dá pra entender por que essa cambada bolsonarista quer controlar a PF e acabar com o STF: pra manter a mamatinha que irá embora brevemente com o fim do governo bolsonaro. Quá! Quá! Quá!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: