PMDB de Curitiba e a interminável guerra pelo poder

Do blog do Tupan

A convenção do PMDB foi realizada ontem, mas o letígio continuará na Justiça. Ontem, Requião Filho conseguiu um agravo e suspendeu a limitar obtida pelo advogado Moisés Pessuti para o grupo dissidente do presidente estadual Roberto Requião. Hoje, Pessuti tentará derrubar o mandado obtido pelos requianistas.

Enquanto a discussão está no tribunal, os peemedebistas curitibanos indicaram Filho como candidato da legenda à prefeitura de Curitiba e aprovaram coligação com a Rede, de Jorge Bernardi. O candidato do PMDB disse para convencionais que Doático Santos, presidente eleito da Executiva Municipal em fevereiro e não empossado pelo Requião pai, se desfiliou do partido. Doático nega e apresentou uma certidão da Justiça Eleitoral, datada do último sábado, que continua filiado.

 

Deixe uma resposta