Professores e servidores da UEL decidem amanhã se continuam em greve

Da assessoria
A ASSUEL Sindicato realiza amanhã (dia 18), duas assembleias com os servidores técnicos-administrativos da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Hospital Universitário (HU) e demais órgãos suplementares para decidirem os rumos da greve iniciada no dia primeiro de maio.
A primeira assembléia acontece no Campus, a partir das 9h, no Anfiteatro Cyro Grossi, no Pinicão e a segunda, a partir das 13h, no Anfiteatro do HU.
Conforme o presidente da ASSUEL, Marcelo Seabra, a posição é pela manutenção da greve, que tem como pauta principal a reposição integral da inflação agora, mês da data-base do funcionalismo estadual.
 Os servidores reivindicam o repasse de 8,17%, previstos no IPCA, pagos integralmente e o governo anunciou a proposta nesta semana de reajuste de 5% para ser pago em duas parcelas.
 “A greve é o instrumento de luta dos servidores para pressionar o governo a atender as nossas reivindicações”, afirmou Seabra, lembrando que a greve é por tempo indeterminado.

 

Deixe uma resposta