Publicano pode sofrer nova reviravolta por causa da citação do nome do deputado Tiago Amaral

Os interrogatórios que estão acontecendo no Forum de Londrina, por conta da Operação Lava a Jato, tem dado munição aos advogados de defesa.
Ao colocarem no balaio dos recebimentos de propina o deputado Tiago Amaral (PSB) e o paizão dele, Durval Amaral, conselheiro do Tribunal de Contas, o delator Luiz Antonio de Souza e a irmã dele Rosangela Semprebom,
abriram espaço para que os advogados ingressem com recurso para que o processo seja julgado pelo Tribunal de Justiça já que o deputado tem foro privilegiado.
“Isso implica em novo recurso meu (há uma liminar concedida no TJPR suspendendo a Publicanos 2 pelo mesmo motivo)”, disse Walter Bittar, advogado de José Luiz Favoreto Pereira, ex-auditor também acusado no processo.
 Bittar cita ainda a versão de Rosângela de que os empresários procuravam os auditores para oferecimento de propina para evitar multas e autuações. “Isso derruba a tesa da acusação de que havia uma organização criminosa criada para a cobrança de propina pelos auditores”, disse o advogado.
Segundo Bittar, há versões conflitantes nos depoimentos dos quatro delatores. Neste caso, pergunta ele, quem estaria mentindo?
Outra coisa, onde estão as provas reais? “Por enquanto há apenas palavras, declarações. Onde estão as provas reais? O fotógrafo Marcelo Caramori  – também delator – confirma que existiam câmeras e material de áudio no GAECO quando fez a delação, mas onde está esse material?”.

3 comentários em “Publicano pode sofrer nova reviravolta por causa da citação do nome do deputado Tiago Amaral

  • 09/03/2016, 20:02 em 20:02
    Permalink

    É isso aí Sr. Paçoca! – Trata-se de processo em que jornalistas devem tomar o máximo de cuidado a emitir opiniões, tamanha as irregularidades existentes. O ministério público agiu açodadamente e agora se encontra em apuros para “corroborar” as “colaborações premiadas”. Até o presente momento ainda não apareceram as “corroborações” para tornarem as “colaborações premiadas” válidas, temos tão somente falatórios de pessoa envolvida em mais de 30 casos de crimes sexuais, e, falatório de sua irmã, na tentativa de ajudá-lo. NADA MAIS!

    Resposta
  • 09/03/2016, 21:16 em 21:16
    Permalink

    Os caras dizem que o triplex tem que ser do Lula,o sitio tem que ser do Lula,mas se fosse o contrario o sitio era de quem é,de quem tem a escritura.
    É UMA PUTARIA ESSA NOSSA JUSTIÇA

    Resposta
  • 11/03/2016, 12:23 em 12:23
    Permalink

    Que coisa feia que esse engenheiro da Comel fez. O Governo precisa se pronunciar.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: